Categorias
Bauru Basket

Bauru x Franca: é só o começo!

retranca-bauru-basket(Direto da Panela) Que jogo, amigo, diria o poeta ao microfone. Na emoção, certamente. Quem foi à Panela de Pressão, mesmo a maioria que saiu com o gosto da derrota, não se arrependeu. Com o cronômetro marcando menos de dois segundos para o fim, a certeza da vitória após a épica cesta de três de Alex Garcia se transformou na perplexidade de ver Alexey anotar uma bandeja nessa pequena fração de tempo e decretar a vitória de Franca no segundo clássico desta temporada, por 65 a 64.

Desfeita a emoção, a constatação: o que se viu nessa quente noite de domingo está longe do que ainda veremos nos encontros entre essas duas equipes nesta temporada. O placar baixo do primeiro tempo comprova o déficit técnico do jogo: 28 a 25! Muitos erros dos dois lados e jogadores que deveriam ser protagonistas (como o agora francano Jefferson e o bauruense Anthony) tiveram atuação apagada.

Numa situação de maior entrosamento e com todos no mesmo nível físico, o Dragão não deverá depender tanto de Alex Garcia. O Brabo, em atuação monstruosa, carregou o time nas costas — principalmente porque Anthony  ficou precocemente pendurado em faltas e ainda está aprendendo jogadas com Alex e o estreante Hettsheimeir.

No meio disso tudo, um saldo positivo: a atuação de Stefano. Com cada vez mais personalidade, o Boludinho tem encarado as defesas adversárias — o que foi aquela bandeja no último quarto?! Há semanas, na Live do Canhota (hoje tem!), o pessoal tem me perguntando sobre um reserva para Anthony. E venho falando: confiemos no argentino. Não se traz um garoto de outro país quando tinha 16 anos se não for para essa maturação trazer resultado. Chegou a hora da colheita.

Sobre os últimos instantes, épicos, vale ressaltar a frieza de Alex na bola de três e, principalmente, o fato de que ele foi do céu ao inferno e admitiu o erro no lance derradeiro, a cesta de Alexey. Entretanto, por mais que o basquete seja decidido assim, em um lance, a somatória do placar é que leva a esses momentos. E ficar sem pontuar nos primeiros três minutos do quarto período foi o que decretou a derrota bauruense.

Se alguém está preocupado com a derrota no clássico, é cedo, minha gente. Franca estava sem Léo Meindl e João Pedro, enquanto Bauru está em pré-temporada com a bola quicando, digamos assim. A medição de forças até aqui foi com a balança em desnível, isto é, ainda não conhecemos a real dos dois times. Porque Rafael Mineiro e Gruber jogam muito mais do que esses rascunhos que estiveram na Panela ontem, igualmente Jaú e Shilton podem ajudar muito mais do que o pouco que fizeram no clássico.

 

Bauru x Franca - Campeonato Paulista
Alex Garcia: partidaça. Fotos: Victor Lira/Bauru Basket

Abre aspas

A seguir, áudios de algumas entrevistas colhidas no pós-jogo.

Alex fala dos instantes finais e do momento do time:

 

Hettsheimeir comenta seu retorno e o confronto com o amigo Jefferson William:

 

Demétrius avalia a partida e avisa que há muito a fazer:

 

Jefferson: “Tenho uma história aqui que não dá pra apagar”

 

Numeralha

Alex Garcia: 28 pontos, 13 rebores, 5 assistências, 1 toco
Hettsheimeir: 8 pontos
Stefano: 7 pontos, 3 assistências
Renan Lenz: 6 pontos, 4 rebotes, 2 tocos
Anthony: 5 pontos
Maikão: 4 pontos, 5 rebotes
Isaac: 4 pontos, 2 rebotes, 2 assistências
Jaú: 2 pontos
Shilton: 3 rebotes

Categorias
Bauru Basket

Vitória sobre Franca restabelece a realidade do Gocil Bauru

retranca-Paulista copy(Direto da Panela) Depois de estrear com derrota em Sorocaba, o elenco adulto do Gocil Bauru — ainda sem Alex e Hettsheimeir — passou com propriedade pelo Franca (77 a 61), atuando na Panela de Pressão. Para alguns, uma revanche da derrota no primeiro turno, quando os francanos se empolgaram com o placar elástico sobre os meninos bauruenses. Ora, se resolveram comparar limão com laranja, só porque eram duas camisas de peso, independentemente de quem as vestia, tudo bem… Mesmo bauruenses entraram na pilha. Pois bem, com as forças equilibradas, o Dragão sobrou em quadra.

Com cinco das sete partidas restantes em casa, o Bauru tem a possibilidade de acumular uma boa sequência de vitórias, mas dificilmente alcançará o sexto lugar, por exemplo. Sétima é a posição mais provável, evitando, assim, um confronto com Mogi logo nas quartas — e seria adversário apenas numa eventual final.

Foi bom ver a personalidade do garoto Gui Santos, dividindo a armação com Valtinho — Stefano também teve seus momentos, como um esperto roubo numa saída de bola francana. Léo Meindl e Jefferson assumiram o protagonismo e Shilton já se mostra um dos líderes do grupo, sempre orientando a molecada em quadra. O capitão Alex, ainda como espectador, também contribuiu, indo ao banco bauruense passar alguma dica.

O Dragão volta à quadra na quinta (8/set), às 20h, contra o Paulistano, na Panela. A seguir, as entrevistas pós-jogo. Vale a pena ouvir, sobretudo os relatos dos “novatos” Valtinho e Shilton.

ABRE ASPAS

Jefferson comemora a primeira vitória desde seu retorno:

 

Léo Meindl fala sobre o protagonismo que deve assumir agora:

 

Valtinho revela que, mesmo tão experiente, ficou nervoso antes da estreia na Panela:

 

Shilton celebra o carinho da torcida e o acolhimento de Bauru:

 

O comandante Hudson Previdelo avalia a vitória e fala dos próximos passos:

 

NUMERALHA
Léo Meindl: 19 pontos, 3 rebotes
Jefferson William: 16 pontos, 11 rebotes, 2 roubos, 2 tocos
Gui Santos: 14 pontos, 5 rebotes
Shilton: 10 pontos, 6 rebotes, 5 assistências, 1 roubo
Valtinho: 5 pontos, 6 rebotes, 5 assistências, 1 roubo
Henrique Cerimelli: 4 pontos, 3 rebotes, 1 roubo
Stefano Pierotti: 4 pontos, 1 roubo
Maicão: 3 pontos, 3 rebotes
Léo Eltink: 2 pontos, 5 rebotes
Renan Previdelo: 1 rebote

Categorias
Bauru Basket

Mercado do basquete: Paulinho, Day e Murilo aguardam Bauru

BauruO mercado do basquete já está bastante movimentado e o Canhota 10 começa a acompanhar, a partir deste texto, não só a montagem do elenco do Paschoalotto Bauru para a temporada 2016/2017, como repercute as mexidas das demais equipes. Comecemos pelo Dragão e, mais abaixo, as demais novidades.

QUEREM FICAR
Venceram os contratos do armador Paulinho Boracini, do ala Robert Day e do pivô Murilo Becker, nomes de peso do plantel. Falei com os três, que têm a mesma intenção (permanecer no Bauru) e estão na mesma situação: aguardar. A Associação tem uma reunião decisiva ainda esta semana para discutir orçamento e planejar a próxima temporada. A partir disso é que os jogadores receberão contato para discutir suas situações.

Talvez a situação de Boracini seja a mais incômoda. Com a volta de Ricardo Fischer, a necessidade de desenvolver Gui Santos e Stefano e a possibilidade de chegar um novo nome para a posição, o camisa 3 parece mais longe de uma renovação. Roberdei e Murilaço estão na mira do Franca (segundo o colega Vinicius Maia, do Comércio da Franca), mas preferem ficar. A família Day está totalmente adaptada à Sem Limites e a família Becker, então, enraizada, inclusive tocando comércio na cidade. “Os dois lados têm interesse”, disse Robert. Já Murilo matou uma dúvida: não vai se aposentar — algo cogitado pela condição de seu olho após o descolamento de retina sofrido durante a temporada. “Tenho muita lenha pra queimar ainda”, avisou.

MERCADO
Informações reunidas do que já rolou no vaivém do basquete brasileiro. Quando não credito o jornalista/veículo, é que a informação é minha mesmo. Mas a maioria tem a contribuição de valiosos colegas:

BrasiliaBRASÍLIA
Deryk Ramos renovou por duas temporadas e Lucas Mariano (ex-Mogi) é o primeiro reforço por lá, informação do repórter Vítor de Moraes, do Correio Braziliense, antes do anúncio oficial, que já aconteceu. Especula-se que o ala Alex (ex-Bauru e saindo do Caxias) pode ser o próximo nome. Bruno Savignani segue como treinador.

FrancaFRANCA
Enquanto aguarda a definição do futuro de Day e Murilo em Bauru, o time do agora técnico Helinho já se mexeu. Renovou com o ala Isaac, acertou com o pivô Cipolini (Brasília) e o experiente ala César (São José). Para a vaga de armador deixada por Nezinho, que não renovou, está de olho no interminável Valtinho (Paulistano), segundo o Comércio da Franca.

MinasMINAS
Por enquanto, único nome confirmado é o do armador Wilson Júnior, revelação minastenista que estava no Basquete Curitiba, segundo Lucas Souto, do Ultras da Arena. Danilo Siqueira (ou Fuzaro), de olho no draft da NBA e com sondagens da Europa, dificilmente fica. Sosa, Léo Demétrio e Simmons já saíram.

MogiMOGI
Depois de despedir-se dos pivôs Paulão Prestes, Lucas Mariano e Wagner, o novo time do técnico Guerrinha está prestes a anunciar o pivô Caio Torres (Paulistano), eleito o melhor de sua posição no último NBB. Outro provável reforço, também segundo Cairo Oliveira, do GloboEsporte.com de Mogi das Cruzes, é o ala Fabrício Russo (Ginástico, ex-Palmeiras). Shamell, Filipin, Elinho e Vithinho renovaram. Tyrone negocia.

PaulistanoPAULISTANO
Perdendo Dawkins, Gruber e Toyloy, mas renovado com o armador Arthur Pecos e o ala Jhonatan, deve anunciar em breve o retorno do pivô Renato Carbonari, vice-campeão do NBB 5 com o time de Gustavinho De Conti. Ele estava no Estudiantes da Argentina depois de terminar sua participação no nacional pelo São José.

PinheirosPINHEIROS
Com seus meninos de ouro em evidência (Lucas Dias e Humberto), já está se mexendo no mercado. O time da capital está apalavrado com o ala-armador Neto (Liga Sorocabana, cestinha do NBB 8) e com o pivô Thiago Mathias, que fez excelente temporada por Franca.

Rio ClaroRIO CLARO
O colega Matheus Pezzotti, do site A Toda Hora, conta que a incógnita domina a Cidade Azul. O técnico Dedé Barbosa ainda negocia permanência e, com a grana curta (Prefeitura, eleições, indefinições…), deverá contar com poucos experientes para agregar ao grupo sub-22. Deseja que Teichmann, Tatu e Gui Deodato fiquem e sonha com Nezinho. Isto para o Paulista. NBB 9 é incerto ainda.

VitoriaVITÓRIA
O time baiano, que foi para os playoffs em sua primeira participação no NBB, segue ambicioso. Informou oficialmente que renovou com o técnico Régis Marrelli e o ala Edu Mariano e trouxe um reforço de peso: o armador Kenny Dawkins (Paulistano). Douglas Kurtz, pivô que estava em Franca, também foi anunciado.

 

Imagem topo: montagem sobre fotos de Divulgação (LNB e Caio Casagrande/Bauru Basket)

Categorias
Bauru Basket

Léo Meindl é do Paschoalotto Bauru por duas temporadas

Falta muito pouco para o torcedor do Paschoalotto Bauru comemorar o anúncio oficial do primeiro reforço da temporada 2015/2016 — e da 2016/2017 também: o ala Léo Meindl (22 anos, 2m de altura), que neste momento compõe a Seleção Brasileira que vai disputar o Pan de Toronto. O reforço foi revelado pelo Canhota 10 no dia 7 de junho. E confirmado agora com fontes diretamente ligadas à negociação.

Sonho antigo do Dragão, Léo já atuou na escolinha de basquete do técnico Guerrinha, que já foi colega de quarto do pai dele, Paulão Berger (auxiliar técnico de Lula, em Franca), nos tempos de jogador.

Eleito melhor sexto homem do NBB5, o promissor jogador teve excelentes médias na última edição no nacional: 15,7 pontos, 5,3 rebotes e 1,2 bola roubada por jogo em 34min em quadra.

Em sua fanpage oficial no Facebook, o Franca Basquete se despediu do jogador, agradecendo o tempo de dedicação desde as categorias de base. A joia francana não cabia na nova realidade da diretoria.

Na outra mão, o pivô Thiago Mathias deixou a Cidade Sem Limites esta semana, com destino a Franca, conforme ele mesmo contou em primeira mão ao C10.

Abaixo, o adeus do agora ex-clube. Acima, fotomontagem minha pra galera já imaginar a fera na Panela.

Screen Shot 2015-06-26 at 8.34.59 PM

Categorias
Bauru Basket

Mathias acerta com Franca e diz para Bauru: “Até logo”

Tudo aconteceu muito rápido. Na sexta-feira, foi decidido que o contrato do pivô Thiago Mathias não seria renovado, após algumas semanas de conversas. A Associação até queria contar com ele, mas, ao contrário do que muitos pensam, o dinheiro não está jorrando. Portanto, não foi uma decisão técnica e, sim, orçamentária. Claro que passa pela quadra, pois, com o tempo médio do jogador (9,7min no NBB 7), faz sentido apostar na ascensão de Wesley Sena. Junte-se a isso propostas de outros times e pronto: o diálogo findou-se no adeus. E nesta segunda, após a notícia em primeira mão do Canhota 10, veio mais tarde o anúncio oficial e a despedida do jogador, via Facebook.

Procurei o rei dos tocos, o impagável e carismático Príncipe Balothias para falar dessa despedida. De quebra, o jogador confirmou com exclusividade seu destino. Sucesso, pivô colorado!

balothias-3Como chegou até você a notícia da dispensa? Como você estava nos planos, não foi por motivos técnicos, certo?
Foi através de uma reunião que meu agente teve com o Vitinho [Jacob, diretor técnico]. Eles conversaram que eu não teria tanto espaço na equipe e eu estou numa idade em que preciso jogar pra mostra o meu trabalho e potencial.

Nesse meio tempo, já chegaram sondagens? Houve o interesse de Franca…
Chegou sim e de primeira mão eu lanço pra ti que eu acabei de acertar contrato com a equipe de Franca.

Que balanço você faz da sua passagem por Bauru?
Faço um balanço muito positivo, pois consegui jogar com grandes jogadores e realizar sonho de poder jogar numa equipe forte e que conquista títulos.

Quais as melhores lembranças que você vai levar de Bauru?
É dificil falar melhores lembranças, pois passei por muitas coisas boas aqui em Bauru. Queria agradecer a todos que eu conheci, todos aqueles que vieram pra me dizer palavras de apoio e também aquelas pessoas que vieram me dar aquele puxão de orelhas. Muito obrigado mesmo, pois vocês fizeram eu me tornar um jogador melhor e uma pessoa particularmente melhor. Também queria aproveitar esse espaço pra agradecer a duas famílias em especial, pois foram elas que me acolheram aqui em Bauru, quando eu estive com alguma dificuldade. Muito obrigado às famílias da Andrea Pimentel e da Carla Freitas, que me acolheram como filho.

A torcida gosta muito de você. Deixe um recado para a galera da arquibancada…
À torcida do Bauru Basket eu só tenho a agradecer pelo apoio. Muito obrigado por essas duas temporadas de apoio e de carinho com a minha pessoa. Podem ter certeza que isso não é um adeus, mas sim um até logo…

 

Fotos: Henrique Costa/Bauru Basket