Categorias
Noroeste

Com Marcão inspirado, Noroeste mata o jogo em meia hora e sai da zona da Série A3

No Alfredão, Noroeste goleia o Fernandópolis e sai da zona de rebaixamento da Série A3

retranca-ECN-A3(Direto do Alfredão) Respira, noroestino. Independentemente do que acontecer no domingo de Páscoa, o Noroeste termina a 17ª rodada da Série A4 fora da zona do rebaixamento. Ao vencer o Fernandópolis por 4 a 0, chegou aos 21 pontos e dormiu a noite de aleluia na 11ª posição, dois pontos acima da zona.

Eu cheguei a Alfredo de Castilho com dez minutos de jogo. Pasme, já estava 2 a 0, dois de Marcão. Não reclamei, apesar de odiar não ver bola na rede. Afinal, o Norusca estava precisando demais de sossego jogando em casa. Correr atrás de resultado nos minutos finais foi aquele sufoco até aqui. O primeiro ele completou após bate-rebate, o segundo foi outra fuzilada depois de tabelar com Rodrigo Menezes.

Rodrigo recuperou confiança na reta final da A3: outro bom jogo dele
Rodrigo recuperou confiança na reta final da A3: outro bom jogo dele

O terceiro e quarto gols eu vi. Belos tentos! Tuxa recebeu e velocidade e, da meia-lua, matou bonito no ângulo esquerdo do goleiro. Depois, Marcão foi lançado na ponta-esquerda, invadiu a área, cortou para o pé direito e bate de curva, no cantinho. Fosse domingo, pediria música. Alô, TV Tem, dá uma força pro nosso camisa 9!

Aos 32min de partida, fatura liquidada. Outras chances foram criadas, a ordem era não relaxar, não sofrer gols, não tomar cartão besta e melhorar o saldo de gols. Mas o segundo tempo acabou desacelerado. Tudo bem. Cumpriu a obrigação de chutar cachorro morto, o penúltimo colocado, e vai com confiança para a partida da sobrevivência, na próxima quarta (30/mar, 20h), contra o encrencado Primavera, 16º colocado.

ABRE ASPAS
Falei com o artilheiro do jogo, o bauruense Marcão:

E com o treinador Vitor Hugo, que estava com semblante aliviado, mas ainda vigilante:

 

O Alvirrubro goleou o Fefecê jogando com Roni; Guilherme, Marcão Vieira, Herick Samora e Hipólito; Maicon Douglas, Rodrigo (Octávio), Alemão e Tuxa (Ueslei); Everton (Cassiano) e Marcão.

Roni foi pouco exigido, mas trabalhou bem quando ameaçado
Roni foi pouco exigido, mas trabalhou bem quando ameaçado

PULINHO NA PANELA
No intervalo da partida, fui dar uma espiada em outro jogo decisivo. Paschoalotto Bauru e Paulistano decidiam quem ficaria com o segundo lugar da fase de classificação do NBB. Fui abordado por muita gente perguntando quanto estava o Norusca. Ao final da peleja da Série A3, peguei a reta final do basquete, com vitória dos bauruenses por 78 a 63.

 

canhota-zapzap-blog

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *