Categorias
Noroeste

Noroeste vence Francana, agora seca o Monte Azul

Norusca bate a Francana, dorme no G-4 e agora torce por derrota do Monte Azul no domingo

Pela primeira vez nesta Copa Paulista, o Noroeste alcançou o G-4 do grupo 1. Mas de forma provisória. Ao bater a Francana por 1 a 0, no Alfredão, o Alvirrubro chegou a nove pontos e agora torce contra o Monte Azul, que tem oito e recebe o líder Mirassol no domingo.

O Norusca se superou mais uma vez, depois de uma sexta-feira tumultuada. Houve uma nova (e legítima) reclamação dos jogadores pelos salários atrasados e jantar fornecido por dois torcedores (comida levada pelo jornalista Emerson Luiz, da rádio Auri-Verde, onde a doação foi entregue).

Em campo, não veio a esperada escalação com dois meias ofensivos. O técnico Edinho Machado preferiu apostar em Tobias ao lado de Márcio Luiz na armação. A exemplo da vitória anterior (e única até então), o gol veio em jogada de Cléberson, que desta vez encontrou Zé Roni para concluir — o tento veio aos 46 do primeiro tempo.

Na metade do segundo, Michel Neves finalmente entrou para dinamizar o setor ofensivo, mas o placar seguiu inalterado.

O Noroeste vai para a última rodada da primeira fase com mais um desafio. E difícil. Encarar o Linense, fora de casa. Invicto há quatro jogos e lutando contra tantas dificuldades, não duvide que esse grupo supere mais essa.

Aí, terá vencido o prazo de 20 dias que o empresário Toninho Gimenez pediu para levantar patrocinadores. O tão esperado divisor de águas dessa draga que vigora na Vila Pacífico.

O Noroeste venceu jogando com Yuri; Josimar Jr, Marcos Aurélio, Magrão e Douglas; Alex Bacci, Ruan, Tobias (Michel Neves) e Márcio Luiz; Cléberson (Marco Túlio) e Zé Roni (Aguiar).

Abaixo, mais fotos da partida, clicadas por Paulo Macarini (Agência Bom Dia)

Jogadores comemoram o gol da vitória
Jogadores comemoram o gol da vitória
Márcio Luiz, o cérebro alvirrubro
Márcio Luiz, o cérebro alvirrubro
Cléberson, o garçom do dia, faz jogada pela direita
Cléberson, o garçom do dia, faz jogada pela direita

 

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *