Categorias
Noroeste

Noroeste traz bom empate de Mirassol e segue sonhando

Empate contra o líder Mirassol mantém o Noroeste na briga por uma vaga na segunda fase da Copa Paulista

Mesmo para um time que precisa muito pontuar, para continuar sonhando com uma vaga na segunda fase da Copa Paulista, o empate em 0 a 0 com o Mirassol foi um bom resultado para o Noroeste. Afinal, a partida foi fora de casa, contra o líder invicto da competição — que empatou pela segunda vez sete jogos e tem cinco vitórias. O mesmo Mirassol que passeou em Bauru no primeiro turno, vencendo por 3 a 1.

A manhã de domingo só não foi melhor porque o Monte Azul, em briga direta por vaga, empatou com o Rio Preto — a diferença segue de três pontos, faltando nove a disputar. No próximo domingo (1/set), às 10h, o Norusca tem novo desafio fora de casa, contra o Rio Preto — e o Monte Azul visita o Linense.

O jogo
Antes de a bola rolar, uma agradável execução do Hino Nacional em viola caipira. Quem inventou a lei de que não pode aplaudir o Hino nunca se emocionou na vida…

Apesar do placar zerado, a partida teve bons momentos. Aos 12, Márcio Luiz cobrou falta com perigo, rente à trave esquerda. Aos 14, o troco dos amarelos, em descida de Maurício que Yuri, em sua especialidade (o um contra um), impediu. Aos 24, David Dener recebeu cruzamento caprichado, mas cabeceou para fora.

No segundo tempo, já modificado, o Noroeste não teve o mesmo fôlego, sob o sol forte. Mesmo assim, criou duas vezes: Bruno Santos concluiu de cabeça escanteio cobrado por Douglas, aos 19, mas a zaga afastou. Aos 47, a chance de sair com a vitória foi desperdiçada por Márcio Luiz, que já não tinha pernas para concluir um contra-ataque. A única ofensiva perigosa dos donos da casa foi aos 23, quando Yuri espalmou chute cruzado de Ricardinho.

O Noroeste empatou jogando com Yuri; Ruan (Flávio), Marcos Aurélio, Magrão e Douglas; Alex Bacci, Rafael Muçamba, Jorginho Paulista (Pedro) e Márcio Luiz; Cléberson e Zé Roni (Bruno Santos).

Abre aspas*
“A gente sabe que dava para ir um pouquinho mais. Mas esse pontinho foi bem-vindo. Faltou um pouco mais de atenção, mas foi bom o resultado”, avaliou o atacante Cléberson.

“Tenho certeza de que daqui pra frente as coisas vão se encaminhar bem. O resultado está de bom tamanho, conseguimos pontuar”, comemorou o técnico Edinho Machado.

“Importante é o comprometimento, estamos vestindo a camisa do Noroeste com muito orgulho e vamos lutar até o fim. E gostaria de agradecer aos torcedores que têm nos apoiado”, destacou o volante Rafael Muçamba.

*Declarações ao microfone de Jota Martins (87FM/Jornada Esportiva)

Abnegados
Vale aqui o registro da presença de quatro noroestinos, integrantes da torcida Sangue Rubro. Pelo menos um alvirrubro acompanhou o Noroeste em suas andanças em 2013. E tem sido assim desde sempre, essa torcida está com o Norusca onde ele estiver.
Atualizado: bem me alertou Thiago Navarro, do JC, que foi a Criciúma e inclusive registrou os rubros que estiveram por lá — foram de van. Paixão sem limites de quilometragem, mesmo.

Com o Norusca, onde ele estiver. Foto: Cristiani Simão/Jornada Esportiva
Com o Norusca, onde ele estiver. Foto: Cristiani Simão/Jornada Esportiva

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *