Categorias
Vôlei Bauru

Concilig Vôlei Bauru conquista a Copa São Paulo — em Osasco!

Concilig Vôlei Bauru ganha a Copa São Paulo jogando em Osasco!

icone-VOLEIA primeira vez é um clichê inesquecível. Pois é. As meninas do Concilig Vôlei Bauru conquistaram o primeiro troféu da história do clube em um torneio de elite. Antes, as relevantes conquistas do Paulista da divisão de acesso e a Superliga B. Mas, no último andar, esta Copa São Paulo 2016. E não foi qualquer vitória. Foi contra o poderoso Osasco, em Osasco, palco onde nunca tinham ganhado um set sequer. Triunfo emocionante por 3 sets a 2 (parciais de 14 a 25, 25 a 10, 23 a 25, 25 a 20 e 15 a 9).

Diante de um ginásio José Liberatti lotado — com reforço de torcedores bauruenses —, as gigantes não se intimidaram. Apesar de Osasco ter se reformulado bastante e estar com atletas na Olimpíada, continua sendo Osasco. Uma camisa de peso e um novo elenco interessante, com a promissora oposta Paula, a realidade Tandara e a experiente líbero Suelen (esta reforço pontual antes de ir jogar na Itália).

Thaisinha ataca: mais uma partida forte dela
Thaisinha ataca: mais uma partida forte dela

A central Angélica, capitã do time bauruense, foi a maior pontuadora da partida (17 pontos), seguida da também central Valquiria e da ponteira Thaisinha, ambas com 14 pontos. A levantadora Lyara, recém-chegada da Seleção Brasileira sub-23 (campeã sul-americana), agregou no momento certo e foi inclusive responsável pela bola do jogo.

Apesar de ser uma espécie de “torneio início”, as circunstâncias desta conquista da Copa São Paulo acabam por atribuir importância ao feito. Pelo ineditismo, pelo adversário tradicional (em seu ginásio!), pela rápida resposta do elenco recém-montado. Todas as jogadoras ressaltaram a química do grupo nas entrevistas pós-jogos, aliás. Vamos a elas. Parabéns, meninas. A temporada promete!

ABRE ASPAS
Declarações colhidas pelo repórter Luiz Tá no Jogo Lanzoni, da Auri-Verde 760AM/Jornada Esportiva — com o esporte bauruense onde ele estiver e mais um título no currículo do gogó do Rafa Antonio.

“A torcida de bauru merece. É uma equipe aguerrida, que se entrega nos treinamentos. Começamos mal e depois conseguimos entrar no jogo. Podemos perder ou ganhar, mas não vai faltar entrega desta equipe, venha o que vier. Foi uma vitória do grupo, cada uma contribui com sua parte, mesmo sendo apenas entrando para um saque”, celebrou o técnico interino Fabiano Kwiek.

“A gente começa com o pé direito, mas com os pés no chão. Sem dúvida nenhuma, é uma conquista inédita para a cidade de Bauru. Nossa torcida fez barulho aqui no ginásio de Osasco, o que mostra que o vôlei está se tornando uma paixão dos bauruenses”, disse o presidente Adriano Pucinelli.

“Todos os campeonatos são importantes. Viemos com força e vamos assim também para o Paulista e a Superliga. Ano passado era um time diferente, hoje há várias jogadoras para dividir a responsabilidade. Com todo mundo se ajudando, lá na frente vamos nos dar muito bem”, comentou a oposta Bruna Honório.

Bloqueio foi fundamental na vitória
Bloqueio foi fundamental na vitória

“Fiquei muito feliz por ter ajudado o grupo, a união prevaleceu bastante. As gurias gostam muito de trabalhar, é um time muito esforçado e que vai trazer muitas alegrias durante a temporada”, comemorou a levantadora Lyara.

“Osasco é sempre uma equipe a ser respeitada. O resultado foi esse jogo longo, difícil, suado. A gente veio pra mudar a história desse time de Bauru. Formamos uma família e pode ter certeza que essa é a primeira conquista de muitas”, avisou a capitã Angélica.

“É uma delícia trabalhar com esse grupo, muito unido. Agora é descansar, colocar a cabeça no lugar e focar no Paulista, que vai ser muito difícil”, disse a central Valquiria.

“É uma felicidade. A gente luta para conseguir patrocínios e manter uma equipe competitiva. Esse grupo é forte, de guerreiras. A Concilig está muito feliz e temos que agradecer todos os patrocinadores. Vamos acreditar em coisas melhores, porque a gente gosta de ganhar. A gente acredita muito nessas meninas, elas compraram a ideia, tem objetivos”, disse Reinaldo Mandaliti, da Concilig, patrocinadora máster do Vôlei Bauru.

 

Fotos: Marina Beppu/Vôlei Bauru
Fotos: Marina Beppu/Vôlei Bauru

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *