Categorias
Vôlei Bauru

Concilig Vôlei Bauru perde em casa e fim da linha se aproxima na Superliga

Derrota por 3 a 0 para Brasília diminui e muito as chances de classificação do Concilig Vôlei Bauru para a segunda fase da Superliga

retranca-superligaO Concilig Vôlei Bauru sofreu mais uma derrota na Superliga, desta vez para o Brasília. E daquelas irreparáveis: jogando em casa e por 3 sets a 0 (25 a 17, 28 a 26, 25 a 14). Nem um, nem dois pontinhos. Zero. O resultado praticamente enterra as chances de classificação para os playoffs da competição, pois faltam apenas quatro partidas, todas pedreiras.

É rapidinho! Clique aqui
É rapidinho! Clique aqui

Pinheiros, Praia Clube, Minas e Sesi são os quatro adversários que restam. Difícil pensar em vitória para quem não conseguiu vencer times inferiores a esses. Ainda mais para uma equipe que sente o baque: quase ganha um set, gasta toda sua energia mental nessa tentativa e desaba no seguinte, errando muito e perdendo por larga vantagem.

O próprio técnico Marcos Kwiek admitiu ao repórter Luiz Lanzoni (Auri-Verde 760AM/Jornada Esportiva) que a confiança das meninas está no volume morto:

“Dentro da Superliga, é um resultado que pode acontecer porque os times são muito equilibrados. É uma equipe que está emocionalmente muito mal, qualquer erro nosso acarreta um prejuízo grande, erramos um ponto e tomamos três. O time está sem confiança. Nós estamos lidando com isso, mas elas precisam se ajudar, só elas podem reverter essa situação. Enquanto tivermos chances matemáticas temos que brigar”.

Penso que não há como reverter. O negócio é dar o máximo, despedir-se com dignidade da primeira participação na elite do voleibol — sempre é bom lembrar — e fazer uma caprichada avaliação para a próxima temporada.

Foto: Marina Beppu/Vôlei Bauru

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *