Categorias
Noroeste

Lela repete escalação do Noroeste para encarar Grêmio Barueri

Lela repete o esquema tático para partida contra o Barueri, neste sábado

retranca-ECN-A3Pode até ser um blefe para confundir o adversário, mas o Noroeste já anunciou o time que vai a campo neste sábado (6/fev), às 16h, contra o Grêmio Barueri, pela terceira rodada da Série A3 — pode ser blefe porque Maicon Douglas foi anunciado como titular para a partida contra o Nacional, mas Lela manteve Sigmar com a camisa 5.

Bem, consideremos que este será o onze inicial: Roni; Guilherme, Herick Samora, Victor Matheus e Hipólito; Sigmar, Rodrigo e Marcelo Santos; Cassiano, Marcão e Everton. O que explica a manutenção? Penso que o treinador acredita ser a formação ideal e vai aproveitar um adversário fraco para melhorar o entrosamento.

É rapidinho! Clique aqui
É rapidinho! Clique aqui

Sim, fraco. Não dá para temer um time que sofreu W.O. na estreia por não ter conseguido inscrever jogadores e que, em seu segundo compromisso, tinha apenas um atleta no banco — e levou 4 a 0 do São José. Repito o que escrevi no texto anterior: se perder do Barueri, não ganha de ninguém.

Via assessoria, o técnico Lela foi enfático na manutenção do esquema tático (4-3-3) e disse que conversou muito com o elenco nesse período de concentração em Osasco, quando treinaram nos CTs do Audax e da Portuguesa, pedindo muita atitude. “Só a vitória interessa para buscarmos os pontos perdidos e alcançarmos o G-8. Nós temos uma filosofia de trabalho, o esquema tático está definido e confiamos nos nossos jogadores. Sabemos do potencial de cada um. A postura do time precisa mudar. Eles querem mudar. Aquele apagão do último jogo não pode acontecer mais”, disse o treinador.

Sobre o 4-3-3, sem problemas. Contra um adversário forte, fora de casa, não é recomendável, mas contra o Barueri, ok. Sobre a repetição dos titulares, Lela deposita confiança no setor defensivo: na dupla de zaga (Samora e Victor Matheus), que cometeu falhas sobretudo contra o Nacional; e na dupla de volantes (Sigmar e Rodrigo), sobretudo em Rodrigo, que ainda não correspondeu à expectativa lançada sobre ele.

Vencendo o Barueri, ainda não será o momento de celebrar. Somente contra o forte Sertãozinho é que teremos um melhor termômetro desse time.

Foto: Bruno Freitas/EC Noroeste

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *