Quem é Lucas Faggiano, segundo grandes nomes do basquete argentino

Lucas Faggiano

Anunciado na última quinta-feira (6/jun), o armador Lucas Faggiano é da principal prateleira do mercado sul-americano. Uma cestaça, portanto, do Sendi Bauru Basket. Mas quem é Lucas Faggiano? Conferir imagens do jogador em ação (highlights da última temporada logo abaixo) ajuda bem. Também sugiro ler o perfil do atleta no site da FIBA (crédito da  foto acima, inclusive), mas nada melhor do que conferir opiniões de peso. Lucas Rocha* (repórter da Jovem News Bauru e quem publicou em primeira mão a contratação) ouviu nomes importantes no país vizinho, que viram o camisa 3 de perto. Logo abaixo do vídeo. Confira!

Daniel Hure fala sobre Lucas FaggianoLucas é um grande jogador. Tem coração e entrega pela equipe sempre no nível máximo. Eu o enfrentei muitas vezes na Argentina e é um dos melhores armadores de nosso país, sem sombra de dúvida. Um jogador com muito talento, rápido e ótimo defensor. Nunca jogamos na mesma equipe, mas conheço sua carreira e sei que faz o melhor por seus companheiros e por seu clube. Por onde passou, deixou uma boa impressão. Em Bauru, não deverá ser diferente.
DANIEL HURE, atleta do Hispano e vice-campeão do NBB 9 pelo Paulistano

Tomás Zanzottera fala sobre FaggianoO torcedor de Bauru pode esperar muita garra, coração e basquete. Lucas é um jogador fantástico, entre os melhores com quem tive prazer de dividir quadra. Evoluí muito durante a temporada seguindo seus conselhos.
TOMÁS  ZANZOTTERA, ala-armador, companheiro de Faggiano no San Martín de Corrientes na temporada 2018/2019

Carlos Altamirano fala sobre Lucas FaggianoLucas é sobretudo uma excelente pessoa, bom companheiro e altruísta. Como jogador, não tem parado de crescer em todos os aspectos: a defesa de um contra um, a linha do passe, as entrelinhas. Defensivamente, é excelente. Ofensivamente, melhorou bastante sua leitura de jogo e se tornou um atleta muito mais veloz. Elevou sua porcentagem em arremessos de três pontos, tornando-se também um grande pontuador. Com todos esses adjetivos, não é exagero algum dizer que Faggiano está entre os cinco melhores armadores argentinos em todo o mundo no momento.
CARLOS ALTAMIRANO, jornalista e narrador da DirecTV Sports na Argentina

Seba González fala sobre Lucas FaggianoLucas é um jogador muito intenso nos dois lados da quadra, praticamente perfeito taticamente. Pode jogar em pick and roll, mas também joga em transição, além de ser excepcional finalizador de jogadas. Apesar disso, tem um coração muito grande e se entrega até o fim pela equipe. Defensivamente, é um dos melhores no basquete argentino — é muito difícil alguém se criar em cima dele. Fico extremamente feliz em vê-lo evoluir e agora ter essa oportunidade de jogar no exterior. Tivemos momentos fantásticos juntos, ótimos jogos, bons treinos, boas histórias. Desejo sucesso a Lucas e a Bauru na próxima temporada.
SEBASTIÁN ‘SEBA’ GONZÁLEZ, treinador de Faggiano por três temporadas no San Martín de Corrientes

Maxi Stanic fala sobre Lucas FaggianoEle é um jogador que está em seu melhor momento na carreira. Teve oportunidade de ir para a seleção argentina e tem jogado em altíssimo nível por lá também. Aqui, foi fundamental para o San Martín nos últimos anos e acredito que ele irá muito bem no Brasil. Tem o perfil que o torcedor brasileiro gosta, sempre muito aguerrido. É grande profissional e acima de tudo muito boa pessoa.
MAXI STANIC, armador do Atenas de Córdoba e com grande passagem no Brasil, pelo Palmeiras

*Lucas Rocha, especial para o CANHOTA 10

Faggiano, novo armador do Bauru: “Desejava me desafiar em outro país”

Lucas Faggiano

O tão esperado primeiro anúncio de reforço do Sendi Bauru Basket para a temporada 2018/2019 veio na última quinta (6/jun), com sotaque: o armador argentino, 30 anos, vindo do San Martín, de seu país — informação antecipada pelo colega Lucas Rocha, da Jovem Pan News Bauru. O jogador já havia negociado com o Dragão em 2015, quando atuava no Boca Juniors. Chega à Cidade Sem Limites com médias de 12,8 pontos, 4,4 assistências e 3,2 rebotes em 30min em quadra, nas 42 partidas que disputou na última liga argentina.

Nesta sexta-feira, o CANHOTA 10 falou com exclusividade com Faggiano sobre o que o motivou a vir para o Brasil — sua primeira experiência profissional fora de seu país. “Eu desejava me desafiar em outra liga, em outro país. E o interesse que o Bauru demonstrou me convenceu”, conta  o camisa 3.

Faggiano se informou com colegas que tiveram experiência no Novo Basquete Brasil: “Conversei com Enzo Ruíz, Franco Balbi e Nicolás Laprovittola, que me deram boas referências da organização das equipes e da força da liga brasileira”.

Lucas Faggiano
Caiu bem o manto bauruense? Foto: Comunicação Bauru Basket. (Foto topo: FIBA)

Sobre sua chegada a Bauru, el base argentino acredita que estará aqui no início de julho — a não ser que haja uma convocação da seleção argentina para disputar uma Copa do Mundo. “Aí não sei ainda como será. A convocação é o ponto máximo de um jogador. Vamos ver o que vai acontecer”, comenta Faggiano, que já teve contato com o técnico Demétrius Ferracciú. “Falei com ele de forma breve, uma conversa de boas-vindas. Disse que estava contente com a minha chegada.” O gringo finalizou a conversa se desculpando por falar espanhol, afirmando estar disposto a aprender o português.

Faggiano chega com currículo pesado para causar impacto no NBB. Para conhecer um pouco mais sobre o novo armador do Dragão, sugiro ler esse perfil publicado no site da FIBA.

Fernando Beagá

Jefferson William: “Na hora de decidir, carinho pesou demais!”

Jefferson William

Jefferson William está de volta ao Bauru Basket. Finalmente anunciado, o ala-pivô retorna à Cidade Sem Limites depois de uma temporada discreta pelo Sesi/Franca, cuja negociação, à época, foi bastante controversa. Dessa vez, foi conduzida de forma “supertranquila”, segundo o jogador. O contrato é de uma temporada.

Curtindo férias com a família nos Estados Unidos, Jé falou brevemente (e com exclusividade) com o CANHOTA 10:

A identificação com Bauru
Bauru é um time onde conquistei amigos, títulos, a cidade onde meu filho nasceu… Sempre tive e vou ter um carinho e, na hora de decidir, isso pesou demais! Fui muito feliz aqui e tenho certeza que vou continuar sendo nessa minha volta.”

A decisão do retorno
Conversei com o Demétrius. Tudo pesou na decisão: o Dema, o elenco, a cidade, a torcida, a diretoria…”

Novo colega de garrafão
Estou animado para jogar com o Lucas Mariano, um excelente e experiente pivô. Vamos fazer uma bela dupla, tenho certeza.”

Gabriel Jaú
Gosto muito do Jaú. Era um garoto quando começou com a gente e agora já adquiriu uma grande maturidade. Fico feliz de fazer parte da formação de um excelente jogador. Vamos fazer uma grande dupla também, será um prazer jogar com ele novamente.”

 

Foto: Fotojump/LNB

Está chegando o novo ala gringo do Sendi Bauru: o lituano Osvaldas Matulionis

Osvaldas Matulionis - reforço do Bauru Basket

O Sendi Bauru Basket deve anunciar nesta semana o esperado reforço de um ala da posição 3: o lituano Osvaldas Matulionis. Ele tem 26 anos, 2,0m de altura e tem como cartão de visitas um bom tiro da linha de três pontos — aproveitamento de 39,2% nas últimas quatro temporadas.

Depois de começar em equipes de seu país e passar pelo Parnu, da Estônia, Matulionis desembarcou na Espanha, onde jogou a temporada 2013/2014 no Força Lleida, da LEB Oro, segunda divisão da liga espanhola. O auge de sua carreira foram as duas temporadas seguintes, ainda na LEB Oro, pelo Breogán. Na edição 2014/2015, foram 10,7 pontos por partida (aproveitamento de 36,1% nos chutes de três), 4,0 rebotes e 1,3 roubo em 41 jogos (média de 29min jogados). Em 2015/2016, foram 11,1 pontos (41,9% nos triplos), 3,6 rebotes e 1,9 roubo em 33 jogos (28min por partida).

Esses números o credenciaram a uma oportunidade na ACB, a elite da Espanha. Em setembro de 2016, assinou contrato pontual de um mês com o Obradoiro, que foi prorrogado em outubro, de novo em novembro. Uma contusão em dezembro (fissura no segundo metatarso do pé direito), entretanto, o tirou de combate por dois meses. Assim, fechou a temporada 2016/2017 da liga espanhola com números abaixo de sua média histórica: 2,5 pontos em 14min em quadra — mas manteve bom aproveitamento nos chutes de fora, 36%. No vídeo abaixo, um resumo de seu desempenho no Obradoiro. Observe seu chute de três:

Antes de fechar com o Sendi Bauru, Matulionis teve uma passagem relâmpago pelo Brussels, da Bélgica — foram apenas cinco partidas.

O jogador defendeu a seleção da Lituânia nas categorias de base, ganhando a medalha de bronze no europeu sub-16 de 2007, disputado na Grécia (7,1 pontos, 7,4 rebotes). Em 2009, na França, ficou em quarto lugar no europeu sub-18 (8,9 pontos, 4,6 rebotes). Em 2011, atuou por seu país na Universíade de Shenzen, na China, e ficou com o bronze.

Com a chegada do ala lituano, o Bauru Basket fecha sua cota de três estrangeiros (já tinha Anthony e Stefano) e fortalece o elenco com mais um adulto — agora serão oito.

Imagens de Osvaldas Matulionis, novo reforço do Dragão:

Osvaldas Matulionis
Matulionis (com a bola) em seu último clube: passagem relâmpago pelo Brussels, da Bélgica. Foto: Reprodução

 

Osvaldas Matulionis
Defendendo a seleção de base da Lituânia (camisa 20). Foto: BasketNews.lt

 

Osvaldas Matulionis
Em 2013, quando chegou à Espanha, no Força Lleida. Foto: Reprodução

 

Osvaldas Matulionis
Matulionis em sua passagem pelo Obradoiro, da ACB, na temporada 2016/2017. Foto: ACB

Mercado do basquete (2): Isaac é o primeiro nome da nova ala do Bauru

Isaac, reforço do Bauru Basket

retranca-bauru-basketDepois de aliviar a torcida anunciando a renovação de Alex Garcia, o Gocil Bauru Basket oficializou mais um movimento no mercado: o ala Isaac, 27 anos recém-completados, chega para reeditar sua parceria com o Brabo, construída nos tempos do Brasília. O reforço foi uma indicação do próprio Alex, como o capitão admitiu ao repórter Gabriel Pelosi, da 94FM.

O ala de 1,95m vem de duas temporadas no Franca. No último NBB, um edema ósseo no pé direito o afastou das quadras por três meses. Voltou bem e fechou sua participação com médias de 8,5 pontos, 2,2 rebotes e 1 roubo de bola em 21min em quadra. Um dado interessante de Isaac é o bom aproveitamento dos chutes de fora: acerta um a cada três tentativas, mas não tenta mais do que essas três vezes.

É um bom nome para a rotação bauruense, considerando seu poderio defensivo sob a tutela de Alex. O entrosamento passa também por Demétrius, assistente técnico de Limeira quando o jogador surgiu por lá.

Dúvidas na ala

O anúncio de Isaac surgiu como uma primeira resposta num momento de grande interrogação em sua posição no elenco bauruense. Gui Deodato já se despediu, a caminho do Vasco. Léo Meindl está voltando para Franca — será o primeiro reforço de peso anunciado por lá. E o nome de Danilo Siqueira (ex-Minas), dado como certo nos bastidores, surgiu no radar do Paulistano, segundo o Bala na Cesta. Sobre Danilo, cabe enfatizar sua preferência por conquistar um espaço no basquete europeu. Enquanto a janela do Velho Mundo não fechar, ele estará espiando.

Por fim, o time pode ir atrás de um gringo da posição 3. O técnico Demétrius havia programado ir a Las Vegas acompanhar a Summer League, mas houve um imprevisto de ordem particular. Danilo Siqueira está lá, na capital da jogatina. É que, além da Summer League, há eventos paralelos, treinamentos (os famosos camps).
OBS: o texto foi atualizado às 14h19, corrigindo a informação de Dema em Vegas.

Fala, Isaac!

Isaac, reforço do Bauru Basket

A exemplo de Kendall Anthony, o Canhota 10 conseguiu falar de forma breve e exclusiva com mais um reforço bauruense. “Tenho grandes expectativas de voltar a jogar ao lado do Alex. E também com vários jogadores do Bauru. Que seja um ótimo ano para todos!”, disse Isaac.

A proximidade de Bauru com Lençóis Paulista, a cidade em que se estabeleceu (ele nasceu em São Paulo), ajudou muito no acerto. E o sonho antigo (de ambas as partes, como admitiu o diretor Vitinho Jacob no material do time) se concretizou. “Jogar ao lado de Lençóis foi um dos pesos na minha decisão. Tudo tem um tempo certo e esse era o tempo de eu estar em Bauru”, comemorou.

 

Foto topo: NBB