Conheça o novo reforço do Trem-Bala!

O Noroeste anunciou na tarde desta quarta-feira o atacante Marcus Vinícius, emprestado pelo Goiás. Ele tem 20 anos e surgiu como grande promessa para dar continuidade a tradição de gerar bons goleadores na Serrinha. O atleta, entretanto, só deverá ser apresentado na semana que vem.

Vendo o vídeo postado por sua assessoria esportiva no YouTube (assista aqui), percebe-se ser um jogador veloz, driblador e bom finalizador – apesar de chute aparentemente fraco. Por essas características seria, a princípio, reserva de Rafael Aidar. Mas, por ser bom finalizador, pode fazer dupla com ele, relembrando bons tempos recentes em que o Norusca usava dois atacantes velocistas, como Otacílio Neto e Vandinho. Guardadas as proporções e apenas para o leitor visualizar melhor, lembra o estilo de jogo de Lenny, do Palmeiras – quando era veloz em seus tempos de Flu.

Marcus Vinícius foi vice-artilheiro da Copa São Paulo de Juniores de 2008, com sete gols, e no mesmo ano foi convocado pelo técnico Rogério Lourenço (hoje no Flamengo) para a Seleção Brasileira sub-19. No profissional do Goiás, contusões atrapalharam sua trajetória. Essa experiência no futebol paulista pode ser a chance de o clube do Centro-Oeste ver seu investimento na base render uma grana no futuro. Seu contrato com o Esmeraldino termina dia 31/12/2011.

Como já disse sobre Cleverson, não há cenário melhor para se soltar, jogar sem o peso de um grande campeonato – dizem para os lados de Goiás que Marcus Vinícius sentiu a responsabilidade de atuar no profissional e que era meio desligado em campo, segundo matéria do site Olheiros. Esse moleque, se estiver bem fisicamente, poderá ter a chance de sua vida para sair do anonimato.

Que o criticado Adílson Souza e o ainda incógnita Paulo Roberto botem suas barbas de molho.

Marcus Vinícius atacante Goiás Noroeste futebolMarcus Vinícius Araújo Silva
atacante • 20 anos
Nascido em 18 de janeiro de 1990, em Mutunópolis-GO
1,79m • 79kg
Destro

As fotos do jogador em ação que ilustram a chamada na home foram reproduzidas do blog Futebolando, tiradas por seu editor, Marco Pezão

Base campeã do Noroeste: que venham os frutos

Noroeste sub 21 Jogos Regionais Lins campeão futebol
Para a história: molecada ganha ouro no ano do Centenário

Durante o jogo treino do time profissional contra o São Carlos, no último dia 9, em conversa com colegas da crônica, a maior preocupação era a de a base da equipe na Copa Paulista formar o elenco do Paulistão 2011. Opinei que o laboratório deste semestre definirá os reservas, com pouquíssimas exceções entre os titulares. Uns concordaram, outros disseram que nenhum se salvava. Enfim, do jeito que está, creio ser de bom tamanho para disputar a Copinha para ganhar. Melhor: com uma molecada doida para mostrar serviço.

Enquanto os mais experientes afinavam os cascos, o time sub-21 do Norusca ganhou a medalha de ouro nos Jogos Regionais, disputados em Lins – e garantiu vaga nos Jogos Abertos do Interior. Foram cinco jogos, vitória em todos eles, dez gols a favor e três contra. O time titular é praticamente o reserva no elenco da Copa Paulista – e imagino que, num coletivo, dá um calor nos marmanjos.

Noroeste sub 21 Jogos Regionais Lins campeão futebol
Giovani: joia bruta deve ser lapidada agora!

Dessa molecada, Giovani (autor do gol do título sobre Lins) disponta como grande nome para se tornar titular – na meia, não na lateral-esquerda, sua posição de origem. Quem viu Willian Leandro e Adílson Souza com dificuldades de criar nos jogos-treinos, quer mesmo ver Cleverson pela direita e Giovani pela esquerda na armação. Há tempos, Giovani é a joia noroestina, a esperança de um retorno financeiro, a justificativa da aposta na base, que ressurge depois de ter sido extinta.

Se meia dúzia dessa molecada compuser o elenco alvirrubro no Paulistão, será uma vitória e tanto. Como se diz na Gávea, craque se faz em casa. Sai mais barato, dá retorno, e o garoto traz o escudo do clube no DNA, atuando com certa gratidão e muita entrega. Para esta Copa Paulista, tenho a impressão de que os laterais Mizael e Pedro poderão roubar as vagas dos tímidos Rafael Mineiro e Roque; Bonfim e Geílson têm bons reservas – zagueiro vez ou outra é suspenso… ; e Somália corre por fora caso Paulo Roberto falhe com a camisa 9.

CLEVERSON

Noroeste sub 21 Jogos Regionais Lins campeão futebol
A hora da verdade para Cleverson, no Norusca e em sua carreira

Como prometido num dos primeiros textos, lanço um olhar sobre Cleverson, que imagino ser principal jogador do atual elenco. Poucos acreditam nele, pois não correspondeu o esperado na Série A2. Acredito estar passando pela famosa má fase, que em algum momento acomete a carreira de qualquer jogador. De confiança do treinador Luciano Dias, com quem estourou para o futebol no Guarani, tem tudo para recuperar seu bom futebol num campeonato em que a cobrança é pequena e o nível técnico, mais baixo.

Atuando na ligação do meio com o ataque, o termo ponta-de-lança é o ideal para Cleverson. Afinal, será a flecha que conduzirá a bola aos atacantes. Deem a camisa 10 a esse rapaz e um pouco de crédito. Há um bom e veloz jogador adormecido. Como era Luciano Bebê em 2005, que se soltou na Copa FPF e chegou voando no Paulistão, liderando com Lenílson as ações ofensivas daquele timaço que terminou em quarto lugar.

Vídeos de jogadores são normalmente feitos para impressionar mesmo, somente com a compilação de boas jogadas, mas este serve de parâmetro para o torcedor noroestino ver o potencial desse jogador, inclusive por ser bom no jogo aéreo, apesar da baixa estatura. Se não quiser ver os longos 9min33s no YouTube, logo nos primeiro segundos há um gol em partida de seu Guarani contra a Ponte que já é bom cartão de visitas.

Treino? Norusca faz 3 em jogo pegado!

Rafael Aidar pênalti Noroeste jogo treino Copa Paulista 2010 futebol
Rafael Aidar se prepara para cobrar pênalti e abrir o placar para o Norusca

Na tarde deste feriado, o Norusca bateu o São Carlos por 3 a 0, no estádio Alfredo de Castilho, em jogo-treino com clima tenso, com faltas violentas e dedo na cara do juiz. O adversário também disputará a Copa Paulista, no grupo 2.

O que era para ser uma movimentação para últimos acertos táticos – como foi no primeiro tempo -, ganhou ares de rivalidade quando, aos cinco minutos da segunda etapa, Willian Leandro foi derrubado na área. O árbitro foi cercado pelo jogadores de São Carlos e até o treinador Edmilson de Jesus entrou em campo para reclamar. De nada adiantou: Rafael Aidar cobrou alto, no ângulo esquerdo, fazendo 1 a 0.

Aos 25, o lateral-direito Rafael Mineiro cobrou lateral forte na área, a zaga cortou mal e a bola sobrou para Rafael Aidar, que dominou no peito e bateu forte no ângulo direito.

O Trem-Bala fechou o placar aos 37. Roque cobrou falta no bico da área, pela direita do ataque, e Bonfim pegou o rebote.

O Noroeste jogou com Yuri (Alexandre Villa); Rafael Mineiro, Bonfim, Geílson e Roque; Negretti, Lelo, Willian Leandro e Adílson Souza (Leleco); Rafael Aidar (Giovanni) e Paulo Roberto. Segundo o técnico Marcos Roberto, este deverá ser o time da estreia contra o Linense.

Análise tática: o Norusca joga no 4-5-1 (ou 4-2-3-1, se preferir), com apoio tímido dos dois laterais, dois volantes marcadores, um trio de meias (Rafael Aidar, veloz, ajuda na marcação) e o centroavante. Observando a disposição dos jogadores em campo, há momentos em que aparenta ser um 4-2-4, o que foi confirmado pelo treinador: “Treinamos com três meia-atacantes e um centroavante lá na frente, o que caracteriza essa variação tática”. Mas, não se empolgue, torcedor, não é uma formação tão ofensiva assim: somente esses quatro chegam à frente com frequência e os demais guardam posição.

Sobre o clima tenso do jogo, o atacante Rafael Aidar comemorou: “É melhor ser pegado, assim simula um jogo mesmo”. O treinador Marcos Roberto resumiu o que foi esse confronto. “Um jogo muito rápido, truncado, e o importante foi não perder a concentração. Não caímos na provocação deles”, disse.

De molho: no intervalo, enquanto eu circulava pelo complexo do Alfredão, perguntei ao meia Cleverson, de chinelos, se teria condições de jogo para a estreia. Com a expressão nada animada, limitou-se a um “Vamos ver…”. Na coletiva, o técnico confirmou que o atleta precisa de mais duas semanas para entrar em forma.

Jogo treino Noroeste São Carlos imprensa Alfredão Copa Paulista futebol
Colegas de imprensa acompanham o jogo-treino

Este é o adversário do Noroeste em amistoso do Centenário

O gerente de futebol do Noroeste, Ricardo Occhiuto, informou após o jogo-treino desta sexta-feira, 9 (vitória de 3 a 0 sobre o São Carlos), o adversário do clube em jogo festivo pelo Centenário.

O Trem-Bala irá enfrentar o Estoril Praia, de Portugal, dia 21 de julho, às 20h, no Alfredão.

O Estoril tem como sócio majoritário a Traffic Sports, braço do grupo Traffic (TV Tem, Diário de S.Paulo, Rede Bom Dia, etc.) e desembarcou há poucos dias no Brasil para realizar pré-temporada. O clube português está treinando em Porto Feliz, na Academia Traffic. Disputa a Segunda Divisão da Liga de Portugal e teminou em nono lugar a última temporada. Além disso, é o atual campeão da Liga Intencalar (liga dos reservas), que serve para dar ritmo a jogadores pouco aproveitados, tipo de torneio comum nas federações europeias.

Luciano Bebê: reencontro com a torcida noroestina no Alfredão

O time é treinado pelo brasileiro Vinícius Eutrópio e tem em seu elenco mais de dez jogadores brasileiros, dois deles conhecidos da torcida noroestina: o atacante Alex Afonso (ex-Ituano e Palmeiras) e um ex-ídolo, o meia Luciano Bebê, campeão da Copa FPF em 2005 e cérebro do meio-campo na melhor campanha da história noroestina no Paulistão, em 2006 (4º lugar).

O gerente Occhiuto informou ainda que valores de ingressos e ações de marketing ainda não estão definidos, mas prometeu novidades.

Noroeste de todos os tempos

A 94FM promoveu eleição online dos melhores jogadores, treinador e dirigente da história do Esporte Clube Noroeste. Com a proximidade das festividades do Centenário, boa hora para relembrar os escolhidos, eternos merecedores de homenagens. A descrição de cada um deles é de Paulo Sérgio Simonetti, diretor da 94FM e grande nome da locução esportiva bauruense – há dois anos ele me mostrou arquivos de áudio, que belo grito de gol!

AMÉLIO (goleiro)
Um dos maiores goleiros da história de Bauru. Apesar da pouca altura tinha grande elasticidade.

XANDU (lateral-direito)
Ícone do futebol bauruense. Campeão de 43 e 53, no primeiro acesso do Noroeste.

TECÃO (zagueiro central)
Mais uma revelação da cidade. Lançado por Bolão, chegou ao São Paulo ainda garoto.

MÁRCIO ARAÚJO (quarto-zagueiro)
Sua aquisição junto ao São Paulo foi um sonho. Ele liderou aquela equipe inesquecível que emocionou a torcida noroestina.

PIERRE (lateral-esquerdo)
Contratado junto com Gaspar e Diógenes, veio da Ferroviária e conquistou Bauru pela raça e categoria.

LORICO (volante)
Um nome lendário aqui e respeitado no Brasil. Um talentoso médio volante revelado na Escolinha da Portuguesa Santista. Foi ídolo da torcida.

RANULFO (armador)
Ranulfo – Para muitos cronistas e torcedores foi o maior jogador de futebol da história do Noroeste.

RODRIGUES (ponta-direita)
Jogou tanto de ponta como de centro avante. Sempre foi artilheiro.

ZÉ CARLOS (meia direita)
Super- craque. Lenda viva do nosso futebol. Figura importante na consagração de Toninho Guerreiro.

TONINHO GUERREIRO (centroavante)
Goleador do Noroeste. Seu futebol o transportou para o Santos e São Paulo. Um grande injustiçado na Seleção Brasileira.

BARONINHO (ponta-esquerda)
Mais uma revelação bauruense. Foi campeão pelo Palmeiras e campeão do Mundo pelo Flamengo de Zico.

VARLEY BATISTA DE CARVALHO (treinador)
Levou o Noroeste à Divisão Especial em 1986 num dos acessos mais difíceis da história do clube e salvou muitas vezes a equipe do rebaixamento.

CLÁUDIO AMANTINI (dirigente)
Sua figura se funde com a do próprio Noroeste. Foi presidente em várias oportunidades e levou o clube de volta à elite em 1970 num feito histórico.