Categorias
Noroeste

Vitória sobre o Vocem mostra força do Noroeste fora de casa

Noroeste chega à quarta vitória longe de Bauru e se mantém firme do G-4 da Bezinha. Confira números no CANHOTA 10

retranca-bezinhaA vitória do Noroeste sobre o Vocem (1 a 0), neste domingo, em Assis, além de contabilizar três pontos importantíssimos visando a classificação para a segunda fase, mostrou a força do Alvirrrubro jogando fora de casa.

Até aqui, o Norusca, terceiro colocado, tem 22 pontos. São 12 pontos conquistados no Alfredão e 10 longe de Bauru. Isto é, uma excelente performance de 57% dos pontos como visitante. O triunfo sobre o Vocem, por exemplo, compensou a derrota em casa, no primeiro turno.

Olhando para os próximos compromissos, o cenário é animador. Das seis partidas restantes da primeira fase, faltam apenas mais duas fora de casa. E contra adversários que venceu na Vila Pacífico, Bandeirante e Osvaldo Cruz — e ainda existe a possibilidade de vencer esse último por WO, que vive dificuldade financeira. Portanto, o Noroeste praticamente já cumpriu com louvor sua tarefa na estrada. Resta manter ou superar o aproveitamento em casa (66%) para, por que não, conseguir posição melhor rumo à segunda fase — ainda tem confronto direto com o líder, Grêmio Prudente.

O Noroeste venceu o Vocem jogando com Aranha; Alisson Pirinha, Luciano, Rafael Pontoli e Marcelo Santos; Capixaba, Makelelê e Luiz Azevedo; Walker (Thiago Cardim), Giovani (Gustavo Henrique) e Hygor Silva.

Importante destacar a experiência de Marcelo Santos na lateral-esquerda, substituindo Ian, desfalque de última hora, e a cada vez mais bem-sucedida formação tática de João Martins, um 4-3-3 sem segredos. No futebol, arroz com feijão bem feito vale mais do que invencionices.

Para ouvir o gol de Luiz Azevedo na voz de Rafael Antônio (Auri-Verde 760AM) e entrevistas pós-jogo feitas pelo repórter Jota Augusto, clique aqui.

 

Foto: Lucio Coelho/Voz da Terra (via JCnet)

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *