Categorias
Noroeste

Estreia frustrada do Noroeste no Alfredão: deu São Bernardo

Apesar de dominar a partida, Noroeste perde em casa na estreia da fase decisiva da Série B

retranca-bezinha(Direto do Alfredão) O São Bernardo, num lance de escanteio, fez 1 a 0 sobre o Noroeste e pouco mais do que isso. Jogou para empatar e voltou para o ABC com três pontos… Dessa forma, o Alvirrubro estreia mal na segunda fase da Bezinha, pelo grupo 4. Mas deixou um bom recado de ser ofensivo, de entregar-se em campo. A molecada corre muito, sobretudo Pirinha. Houve erros, mexidas equivocadas, mas o saldo, futebolisticamente falando, é positivo. Matematicamente, entretanto, foi um desastre.

Logo aos 26min do primeiro tempo, Marcelo Santos voltou a sentir a coxa e pediu pra sair. A opção do técnico João Martins foi por colocar Luiz Azevedo. Mas o Buiu não foi para o meio. Assumiu a ponta-direita, deslocando Sávio para a armação. Só que o camisa 8, um dos estreantes da tarde, não se deu bem na função.

Na defesa, tudo certo. Marcelinho passou uma tranquilidade tremenda ao setor, foi até um pecado o gol ter saído num lance aéreo. Igor também não comprometeu e Pirinha é um fenômeno. Apenas o lateral-esquerdo Ian, voltando de contusão, esteve abaixo do esperado.

No meio, Capixaba e Makelelê tiveram bastante trabalho, pois coube a eles cuidar da retaguarda e cuidar da saída de bola. Oscilaram, sobretudo o capitão.

No ataque, Luiz Azevedo não funcionou na direita e correu em vão. Edson Negão incomodou no comando e perdeu dois gols, um em cada tempo — um deles o da foto acima, quando recebeu passe de Hygor Silva e bateu cruzado, rente à trave esquerda. Hygor, aliás, foi pouco acionado na partida, atuando pela ponta-esquerda. Mas na hora do abafa, na tentativa do empate, surgiu com perigo, isolando após belo lance criado por Makelelê, depois acertando a trave em bom giro de pivô.

Vale registrar a boa participação de Léo Cunha, que entrou nos minutos finais e organizou o meio-campo. Sim, o lateral emprestado pelo Palmeiras entrou na armação e deu qualidade à troca de passes. Torna-se imediatamente uma boa opção para substituir Marcelo Santos na próxima rodada, contra o Manthiqueira, às 15h, em Guaratinguetá.

O Noroeste perdeu jogando com Aranha; Alisson Pirinha, Igor, Marcelinho e Ian (Léo Cunha); Capixaba, Makelelê e Marcelo Santos (Luiz Azevedo); Sávio, Edson Negão (Gustavo Henrique) e Hygor Silva.

ABRE ASPAS
Sávio, depois de atuar no ataque e no meio, terminou o jogo na lateral. E comentou a derrota:

 

O meia Marcelo Santos lamentou a derrota e contou que a contusão preocupa:

 

Conversei também com o técnico João Martins:

 

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *