Categorias
Noroeste

Noroeste empata com a Francana e segue o jejum de vitórias

Depois de abrir o placar, Noroeste cede o empate no fim. A soma de jogos sem vencer agora chega a 16.

Não foi dessa vez que o Noroeste se livrou do incômodo jejum de quase seis meses sem sentir o gosto da vitória — a última, no longínquo 20 de fevereiro (1 a 0 sobre o Monte Azul, o terceiro triunfo seguido na ocasião, antes de descer a ladeira). Estreando finalmente seus reforços experientes, o Alvirrubro fez sua melhor apresentação. Ao final da partida, o técnico Edinho Machado fez declarações fortes sobre supostos “chinelinhos” no elenco. Ainda na lanterna do grupo 1, o Norusca agora tem dois jogos em casa para tentar entrar na zona de classificação para a segunda fase, contra Linense (10/ago) e Monte Azul (17/ago).

O jogo
O Noroeste conseguiu se impor no “miolo” do primeiro tempo. Nos primeiros e últimos minutos, entretanto, foi o time da casa quem atacou mais — e com perigo. O atacante Negueba perdeu três gols cara a cara com Yuri: aos 8min, quando o goleiro espalmou para escanteio; aos 33, dessa vez à queima-roupa; e no minuto final, chutando para fora. Sorte? Por que não? “A sorte uma hora tinha que ver para o nosso lado, né? E não há mal que dure para sempre. Espero que as coisas mudem no segundo tempo e a gente consiga o gol”, comentou Yuri, no intervalo, ao repórter bom de bola Jota Martins, da dobradinha 87FM/Jornada Esportiva.

No segundo tempo, o Alvirrubro conseguiu criar somente uma jogada ofensiva no início, em chute cruzado de Cléberson à direita do goleiro Camurça. Para agitar a armação, o técnico Edinho Machado logo promoveu mudança: colocou o meia Vinícius no lugar de Nicktiell (que por sua vez entrara no lugar de Zé Roni, contundido, aos 30 iniciais). E deu certo: escanteio conquistado, cobrado por Douglas, que encontrou Marcos Aurélio para completar e abrir o placar, aos 13.

Após o gol, o treinador resolveu segurar o resultado e pagou caro por isso: o zagueiro Hugo entrou no lugar de Flávio, o time se fechou e, dessa vez, Negueba aproveitou a única oportunidade que teve. Aos 37, o atacante francano subiu mais do que a zaga e empatou. Três minutos depois, Hugo se estranhou com Carlão e só ele foi para o chuveiro mais cedo. Por reclamação, Edinho Machado também foi expulso e saiu muito irritado do campo. Com um a mais, a Francana pressionou, mas o Norusca conseguiu se segurar.

O Noroeste empatou com a Veterana com Yuri; Felipe, Marcos Aurélio, Alex Bacci e Jorginho Paulista; Rafael Muçamba, Flávio (Hugo), Douglas e Zé Roni (Nicktiell, depois Vinícius); Cléberson e Bruno Santos.

Abre aspas (depoimentos colhidos por Jota Martins)
“Está complicado. Conseguimos o difícil, sair na frente, e tomamos um gol besta”, lamentou o meia Cléberson.

“Foi bom para minha estreia, mas estava esperando uma vitória. Mas o empate foi de bom tamanho”, avaliou Marcos Aurélio, estreante que anotou o gol.

“A gente lutou para isso não acontecer. Mas agora é levantar a cabeça, a postura do time mudou. Vamos melhorar e conseguir vitórias nos próximos jogos”, avisou o zagueiro Alex Bacci.

“O time até superou nossas expectativas, depois de uma semana complicada. Agora esperamos resolver as coisas, para dar tranquilidade ao grupo para trabalhar”, disse o gerente de futebol Josimar Higino.

“Cansei de esperar”
O técnico Edinho Machado foi muito duro em suas palavras ao final da partida, inclusive apontando atleta com corpo mole, sem citar nomes, mas falando em “atleta há muito tempo no clube”. “Sofremos um gol que não existe, de uma bola cruzada despretensiosa. Estamos pagando o preço da curta preparação, mas não temos mais desculpas para torcedor e imprensa. O atleta tem que se desdobrar. Tem que se preservar na véspera do jogo, deixar a cervejinha para outro dia. O departamento médico continua cheio e, para mim, alguns atletas não têm nada, isso é falta de profissionalismo. Deixamos de ganhar o jogo hoje. Agora precisamos sentar e tomar decisões a respeito de alguns atletas. Se a direção achar que eu sou o problema, eu acho que não, vou aceitar. Cansei de esperar por soluções”, enfatizou o treinador.

Lance do gol noroestino. Foto: Cristiani Simão/Jornada Esportiva
Lance do gol noroestino. Foto: Cristiani Simão/Jornada Esportiva

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *