Categorias
Bauru Basket

Clássico gaúcho no Bauru Basket: Murilo (Grêmio) x Mathias (Internacional)

Murilo, torcedor do Grêmio, e Mathias, do Internacional: os pivôs gaúchos do Bauru Basket são amigos em quadra e rivais fora dela

Como jogadores de basquete, eles têm muito em comum: acabaram de chegar ao Paschoalotto Bauru, são pivôs de 2,08m e nasceram no Rio Grande do Sul — Murilo em Farroupilha, Mathias em Pelotas. Até os números se parecem, são espelhados: Murilo é o 21, Mathias, o 12. A diferença surge quando se pergunta o time de cada um. Murilo é torcedor do Grêmio, Mathias, do Internacional. Já bastante entrosados, eles logo descobriram esse enrosco e começaram as provocações.

“Na primeira semana, apostamos uma bola do meio da quadra. Ele duvidou que eu acertaria sentado. Eu acertei e ele teve que vestir a camiseta do Grêmio. Tenho foto, está comprovado”, conta Murilo.

Resignado, Mathias brinca com a situação, mas espera dar o troco neste domingo, quando Grêmio e Internacional se enfrentam pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro de futebol — será o Gre-Nal número 397. “Por enquanto estou perdendo, mas as coisas vão mudar. O Inter vai completo, firme e forte e não vai ter para o Grêmio”, avisa.

Para o clássico, vem nova aposta por aí. “Até agora estou esperando o que ele quer apostar, acho que está com medo, esperando pra saber se o Alex [grande reforço colorado] joga…”, provoca o camisa 21. Acuado, o 12 pensa rápido como em seus tocos: “Vamos de Out Back, então!”, decide.

Que o perdedor prepare o bolso, provavelmente, para 22 de agosto. Há uma franquia do famoso restaurante em São José dos Campos, destino dos grandões para enfrentar ex-time de Murilo. Antes do rango, vão lutar juntos para derrubar o rival de Bauru.

Atualizado: aposta adiada, pois a partida terminou em 1 a 1.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *