Categorias
Noroeste

Com Tucho de novo inspirado, Noroeste vence o Luverdense

Vitória sobre o Luverdense garante disputa direta da vaga contra o Fluminense, no domingo. Meia Tucho, novamente, foi o destaque

(Direto do Alfredão) Difícil saber quantas pessoas estiveram na Vila Pacífico nessa quente noite de quinta-feira. Quatro mil, cinco, seis?… Tantos faz. Era um monte de gente feliz. Ver o Noroeste ganhar — e ganhar bem — e seguir firme em busca da classificação na Copa SP de Futebol Júnior é um alento para quem tanto sofreu em 2014. Se a vitória de 4 a 0 sobre o Comercial do Piauí não era parâmetro — tanto que levaram de 9 a 0 do Fluminense nesta segunda rodada –, bater o encardido Luverdense por 2 a 0 foi uma mostra de força. Afinal, os mato-grossenses também perderam para o Tricolor carioca por esse placaar.

Para se classificar diretamente para a segunda fase, o Norusca precisa vencer o Flu. Um empate o deixa em segundo (saldo de gols é dos visitantes), mas com boas chances de ser um dos seis melhores segundos colocados. Derrota, se for de pouco, também pode significar avanço.

Independentemente do que vai acontecer domingo, já dá para comemorar as boas atuações da dupla de zaga — apesar da juvenil expulsão de Rafael –, do volante Café e, novamente, do trio ofensivo Tucho, Patrik e Alysson. Nomes em potencial para o elenco da Série B paulista.

Num primeiro tempo mais truncado, mas de domínio noroestino, Alysson conseguiu aproveitar sobra de chute de Tucho para abrir o placar, aos 37. No segundo, o Luverdense bem que tentou, em contra-ataques, mas a defesa bauruense estava atenta. Nenhum perigo… Do lado alvirrubro, os meninos exageraram um pouco na firula, o que não é de todo ruim, já que falta alegria nas pernas do atual futebol brasileiro. E quando houve objetividade, o segundo gol saiu, em lindo lançamento de Patrik, que encontrou Tucho em velocidade para avançar, chutar cruzado e definir a vitória.

O Noroeste venceu jogando com Pedro; Bruno Silva, Luciano, Rafael e Dudu; Café, João Pinta, Tucho (Jô) e Patrik; Alysson (Juninho) e Alex (Diego Venâncio).

FALA, TUCHO
“Estou aqui para isso, meter gols e ajudar a equipe. Não tenho medo de adversário e vou pra cima. A gente tem que ir com tudo contra o Fluminense e dar a vida para tentar a vitória”, disse o camisa 20, que se esquivou quando perguntei sobre a continuidade dele no Noroeste depois da Copinha — contrato vence no fim do mês. Ele viveu a experiência de ter vários microfones a sua frente na entrevista pós-jogo.

tucho-noroeste

PEITA
Entrevistando Tucho, deu pra ver de perto a camisa nova do Norusca. É feia, com exagero de recursos dourados e marca d´água desnecessária.

MAIS CLIQUES
Foi bacana ver, novamente, os jogadores comemorarem com a torcida. E mais ainda ver o Alfredão com bom público:

torcida-noroeste

publico-noroeste

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *