Categorias
Noroeste

Noroeste goleia Lemense na estreia do técnico Vitor Hugo

Com vitória, Alvirrubro chega a quatro pontos e segue na briga pelo acesso

retranca-bezinha(Direto do Alfredão) Sabadão animado, este. Depois de conferir a vitória do Bauru Basket sobre Limeira, bastaram alguns passos da Panela à morada dos eucaliptos para conferir a vitória do Noroeste sobre o Lemense, por 4 a 1. Numa friaca, amigo… Foi o primeiro triunfo alvirrubro na segunda fase da Série B do Campeonato Paulista — nossa “querida” Bezinha. O Norusca chega aos quatro pontos, tem mais seis jogos por disputar e segue vivo na busca pelo acesso, na bola e secando os times da ponta.

O próximo desafio é contra o Fernandópolis, que tem sete pontos, fora de casa (sexta, 18/set, às 20h30). Uma vitória lá seria providencial, pra não dizer fundamental. Um empate, vá lá. Perder, nem pensar.

Agora, vamos combinar que a estreia do técnico Vitor Hugo foi pra lá de iluminada. As substituições se transformaram em gols que fizeram a alegria dos 1.111 torcedores.

BOLA ROLANDO
No primeiro tempo, o domínio é noroestino, que praticamente não é ameaçado, mas consegue transformar apenas uma jogada ofensiva em gol, aos 26min. A defesa adversária permite que a bola chegue nos pés de Hygor Silva na área. Logo no pé do goleador… Ele tem a tranquilidade de dominar e empurrar para as redes.

O início da segunda etapa é tenso. Muitos erros de passe, sobretudo de Luiz Azevedo e Gustavo Moreira, falhando na armação. O Lemense, despretensioso, acha um gol aos 14, quando a zaga noroestina vacila ao não rifar a bola e permitir um chute fraco da entrada da área, espalmado por Aranha nos pés de Gustavo, em posição duvidosa.

Aí, Vitão resolve mexer. Troca Capixaba pela experiência de Bira e o discreto Léo Cunha, atuando de segundo-volante, pelo atacante Gustavo Henrique, que desempata em seu primeiro toque na bola! Ian cruza, Hygor Silva não consegue concluir, mas o camisa 18 define e comemora muito, com direito a cambalhota e ‘sai zica’.

Depois de tornar o time mais ofensivo para desempatar, Vitor Hugo resolve diminuir a pressão dos visitantes, que só não empatam por conta de milagre de Aranha. Quando Edson Negão pede substituição, entra Luciano. Ele, o zagueiro-artilheiro. Pois é. Gol do Noroeste. Aos 34, falta cobrada na área, cabeceio de Gustavo Henrique no travessão, tentativa de Pontoli no rebote e oportunismo de Luciano.

Outra jogada aérea fechou o placar. Escanteio de cartilha de Gustavo Moreira, belo arco que encontrou Hygor Silva livre no segundo pau. O artilheiro do campeonato completa de chapa e chega ao seu 17º gol. Na jogada seguinte, o camisa 11 dá carrinho na defesa. Isso aí, molecada. Fome de gols e garra. Dá tempo de buscar esse acesso!

O Noroeste venceu jogando com Aranha; Alisson Pirinha, Rafael Pontoli, Marcelinho e Ian; Capixaba (Bira), Luiz Azevedo, Léo Cunha e Gustavo Moreira; Edson Negão (Luciano) e Hygor Silva.

ABRE ASPAS neste domingão, em áudio!

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *