Categorias
Noroeste

Noroeste: tira-dúvidas sobre uniforme e patrocínios

Foto: Brunara Ascêncio/ECN

Desde que vi o novo uniforme do Noroeste, da Aktion (bonito, por sinal), dúvidas foram surgindo, principalmente em relação à quantidade de estrelas sobre o escudo (ainda duas). Também vi que o time tem usado um uniforme de passeio com logos da Kalunga e do colégio Anglo, além de estar no ar a possibilidade de novas parcerias, além da anunciada hoje (acordo com o empresário Fábio Silva, representante independente da Herbalife). Entrei em contato com a assessoria de imprensa do clube, que prontamente se posicionou sobre meus quesionamentos, que listo abaixo:

Estrelas sobre o escudo
Segundo a assessoria, o assunto não depende só da diretoria, que já enviou pedido ao Conselho Deliberativo para acrescentar mais uma estrela — estão aguardando posicionamento oficial do órgão. Analisei o Estatuto do clube e não consta nenhuma observação sobre estrelas. Portanto, o que vale de oficial é a última resolução, da gestão Damião Garcia (relembre aqui). E a partir dela, por coerência, é preciso acrescentar mais uma.

Novos patrocinadores
O presidente Anis Buzalaf revelou em entrevista à Auri-Verde negociação com as empresas Microcity e Netsite (apoiadoras do Bauru Basket, aliás), mas ainda não há nada assinado. O Jornal da Cidade revelou negociações do espaço máster com uma empresa “especializada na montagem de unidades móveis e em baús de alumínio”, que acaba de abrir uma filial em Lençóis Paulista. Por dedução, é a Truckvan, mas não há nada certo ainda. A diretoria também não revelou se a marca Herbalife vai na camisa. Por enquanto, seguem Risso Transportes e Oliver & Leo nas mangas.
Atualizado: o clube informou em novo comunicado que a parceria com o empresário Fábio Silva é de permuta: ele fornecerá suplementos alimentares para as equipes de base e profissional, em troca de exposição dos produtos no Complexo. Além disso, o empresário indicará quatro novos jogadores para o elenco noroestino.

Roupa de 2012
Os jogadores têm usado o uniforme de passeio do ano passado, que tem as marcas da Kalunga e do Anglo. A Aktion tem até o final de fevereiro para entregar todo o material esportivo (uniformes de jogo, de treino, de passeio, agasalhos, bolsas…).

Roupa nova
O Noroeste jogou de branco em casa, contra o Rio Branco, porque ainda não ficou pronto o jogo de camisas vermelhas. Apesar de ter prazo em contrato até o final de fevereiro, a empresa prometeu fornecer o quanto antes novo uniforme de jogo — até porque, se você prestar atenção na foto acima, verá que o time jogou com o meião da Nakal.

O ideal, claro, seria o Norusca já estar fardado certinho, mas não vejo o episódio como incompetência. Pior seria se fosse fechado contrato com a Deka Sports, que produziu um material muito ruim para a Copa São Paulo. E quem lida com fornecedores sabe que não se fabrica material do dia para a noite. Também não vejo problema em marcas do passado aparecerem, como Nakal e Kalunga. Nakal por necessidade, a equipe precisa de roupa para treinar. E a Kalunga — por que não? — por gratidão. Com todos os erros e a herança que deixou, também deixou uma boa estrutura física e jogadores de qualidade vinculados ao clube, como Mizael, Magrão, Nathan e Diego.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *