Categorias
Noroeste

Noroeste mostra força de reação contra o Assisense e mantém boa fase

Noroeste vence disputa pela terceira posição isolada e embala quinta vitória seguida na Bezinha

É triste demais quando um time sofre um revés durante uma partida e se entrega — o não tem forças pra reagir. Por outro lado, é muito bom quando uma equipe tem que correr atrás do resultado e consegue. Foi o que o Noroeste fez nesse sábado, contra o Assisense, em confronto direto pela terceira posição isolada do grupo 1. A vitória por 3 a 2, no Alfredão, provou a força alvirrubra na competição, a camisa pesando cada vez mais, mas porque o elenco tem rendido à altura do que o manto pede.

Com 19 pontos na classificação, o Noroeste está em terceiro, a quatro pontos do líder Grêmio Prudente. Mas, principalmente, já está a seis do quinto colocado, o Fernandópolis. Diferença que pode aumentar, porque o Norusca pega exatamente o Fefecê (time do ex-corintiano Abuda) na próxima rodada, fora casa, na sexta (26/jun), às 20h30.

Com essa bela sequência, o Alvirrubro rompe a barreira dos 60% de aproveitamento dos pontos (63%) e caminha a passos largos para a próxima fase. O desempenho dos jogadores acima dos 23 tem sido fundamental: Walker abriu o placar. Capixaba segue mandando na meia-cancha e Marcelo Santos, o maestro, fez a jogada do terceiro gol. Mas a molecada também não nega fogo: Luciano segue seguro atrás e artilheiro na frente e Makelelê é o parceiro ideal de Capixaba. E Hygor Silva, mal em sua estreia, desencantou desde então.

O Noroeste venceu jogando com Aranha; Alisson Pirinha, Luciano, Igor e Ian; ,Makelelê, Capixaba, Luiz Azevedo (Gustavo Henrique) e Marcelo Santos; Hygor Silva e Walker (Lucas Tidi)

Uma pena apenas 413 pagantes… O Noroeste merece mais prestígio!

A foto do topo é de Sérgio Pais/GloboEsporte.com. Abaixo, os lances da partida, no belo trabalho de Benedito Siqueira:

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *