Categorias
Noroeste

Noroeste vence o Cotia e ainda respira na Série A-3

Noroeste vence Cotia e ainda sonha com fuga da degola

Muita gente já havia jogado a toalha. A minha, confesso, já estava na mão. Mas, após vencer o Cotia, por 3 a 1, nesta noite de quarta, diante de 385 abnegados torcedores, ainda dá pra acreditar. O Noroeste está a quatro pontos do primeiro time fora da zona de rebaixamento, faltando 18 por disputar. Então, se noroestino não desiste nunca, vamos guardar essa toalha, pessoal.

O atacante Lauro, reconhecidamente o que mais se entrega em campo desde a primeira rodada, fez os três gols da vitória. Triunfo que não foi fácil, apesar da diferença de gols. Desenhava-se o sufoco até que o atacante noroestino matou a partida entre 14 e 20 minutos do segundo tempo. Ufa. O que fez a diferença, taticamente, segundo o olhar dos colegas da rádio Auri-Verde, foi a entrada do volante Allan. O zagueiro Glauco e o meia Douglas estrearam bem.

“A gente sabe da dificuldade e temos que buscar os três pontos sempre, ganhar todas em casa. O Allan é um jogador que tem muita qualidade, consegue achar passes lá na frente e ajudou muito”, comentou Lauro, o craque do jogo, ao repórter Jota Augusto.

O técnico Vitor Hugo, que projetou vencer todas em casa desde que assumiu o comando, vem cumprindo. Agora, faltam seis partidas, sendo três ainda em casa. “Se a gente conseguir ganhar os outros três jogos em casa e mais um fora… Só depende da gente”, disse o treinador, que analisou a vitória: “A entrada do Allan mudou o panorama do jogo. O mais importante é que foi uma bela vitória. Foi um segundo tempo bom. O primeiro não foi, conversamos no intervalo e conseguimos jogar. O grupo está de parabéns”.

O Noroeste segue na lanterna, mas ainda sem perder a concorrência de vista. Venceu esta noite com Wellington Aranha; Bira, Glauco, Alex Bacci e Rafael Silva; Luiz Azevedo, Lelê e Douglas; Moisés (Allan), Adelino (Marcelo Pinheiro) e Lauro César (Aguiar).

Briga na tribuna
E, claro, essa vitória não minimiza o momento catastrófico, refletido no clima tenso dos bastidores — a reportagem da Auri-Verde informou que houve agressão, na tribuna do clube, sobre Foguinho, diretor da base do clube e pessoa de confiança do gestor Toninho Gimenez. O site da 94FM informou que o agressor teria sido o presidente Emilio Brumati, mas os envolvidos não foram encontrados para esclarecer o ocorrido.

Luiz Azevedo fora?
Outra bomba em Alfredo de Castilho foi o rumor sobre a provável saída do volante Luiz Azevedo. Seria a precipitada negociação o motivo do entrevero na tribuna?
Atualizado: falei com Foguinho rapidamente e ele disse ter sido pego de surpresa e desconhecer o que motivou o presidente a agredi-lo. Disse não ter relação com Luiz Azevedo e também que desconhece qualquer negociação.

Canhota 1.000
Este texto é o de número 1.001 do Canhota 10. Há pouco publiquei o milésimo comentando o feito. Obrigado.

A foto acima é de Daniel Rufino.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *