Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru se desdobra para trazer boa vitória de São José no NBB

Sem seus dois principais armadores, Alex armando e com contusão de Hett, Dragão vence a Águia e segue líder do NBB

retranca-NBBFoi um jogo capenga. A começar por um Lineu de Moura que não estava lotado, reflexo das quatro derrotas seguidas do São José como mandante neste NBB 8 — agora cinco. Isso poderia sugerir uma vitória tranquila do Paschoalotto Bauru — não foi (62 a 60) —, mas o Dragão não tinha Paulinho Boracini e poupou Ricardo Fischer, com desconforto na coxa direita. Pra piorar, Rafael Hettsheimeir deixou a partida ainda no primeiro quarto, com dores na panturrilha esquerda.

Sem seus dois principais armadores, Demétrius contou com a polivalência de Alex Garcia. O menino argentino Stefano teve seus minutos, mas não conseguiria conduzir toda a partida — lembremos que o Boludinho tem só 18 anos. Após a saída de Hett, mais um trabalhão para o treinador: dividir os minutos da posição cinco entre jogadores que ainda buscam seu melhor momento físico e técnico (Murilo, Wesley e Labbate). Pesou a favor que o garrafão joseense é um dos menos físicos da Liga.

É rapidinho! Clique aqui
É rapidinho! Clique aqui

Obviamente, a qualidade caiu, a quantidade de assistências despencou, foi mais na vontade — e na experiência de Alex, que se saiu bem nessa fogueira. Contra Mogi, no próximo sábado (27/fev, 17h30, na RedeTV!), Ricardo volta. Hett, não. Tem que ser recuperado para o Final Four da Liga das Américas. Já Paulinho, com edema ósseo na patela do joelho esquerdo, fica fora três semanas. E é melhor não colocar o Ligeirinho na fogueira, hein?! Uma derrota para Mogi, no Hugão, não seria nenhuma catástrofe.

O Dragão segue líder do NBB, com 18 vitórias em 22 jogos.

ABRE ASPAS
Entrevistas pós-jogo ao repórter Chico José (Auri Verde 760AM/Jornada Esportiva)

“Jogar aqui é sempre duro, conheço bem a casa. Conseguimos uma vitória muito boa.  Foi um jogo de superação, conseguimos jogar nesse sistema novo sem nossos dois armadores e sem nosso cincão”, comemorou o ala-pivô Jefferson William.

“A gente está se superando. Tentamos fazer nosso melhor. Mesmo adaptando, não é a mesma coisa do que o armador nato. Mas deu para o gasto, deu tudo certo no final. Queremos continuar nessa sequencia de vitórias”, comentou o hoje armador Alex Garcia.

“Só de ter ganho hoje já é um passo importante. Do jeito que estamos descaracterizados, é uma baita vitória. Temos que segurar o Ricardo no sábado para não perdê-lo para a decisão da LDA”, ponderou o técnico Demétrius Ferracciú.

Demétrius teve um quebra cabeça nessa noite. Fotos: Caio Casagrande/Bauru Basket
Demétrius teve um quebra-cabeças nessa noite. Fotos: Caio Casagrande/Bauru Basket

NUMERALHA
Brabo: 13 pontos, 4 rebotes, 2 assistências
Jé: 13 pontos, 3 rebotes, 3 roubos de bola
Meindl: 12 pontos, 10 rebotes, 3 assistências, 4 roubos, 40min em quadra
Day: 9 pontos, 7 rebotes
Wesley: 6 pontos, 3 rebotes
Murilo: 5 pontos, 6 rebotes, 2 roubos, 1 toco
Hett: 2 pontos, 2 rebotes
Labbate: 2 pontos, 1 rebote
Stefano: 9min42 em quadra, pra pegar cancha

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *