Categorias
Bauru Basket

Paulinho Boracini bem próximo de assinar com o Paschoalotto Bauru

Boracini pode vir esta semana a Bauru para exames e fechar contrato com o Dragão

Mais de um mês depois de o Canhota 10 revelar a negociação do Paschoalotto Bauru com o armador Paulinho Boracini, finalmente o assunto se encaminha para o desfecho. Depois do agente do atleta e diretoria do Dragão conversarem todo esse tempo negociando salário, a cifra final está próxima. Resolvida essa parte, o jogador de 30 anos deve vir a Bauru ainda nesta semana para exames médicos e testes físicos. Será o último passo para canetar o contrato, válido por uma temporada. Paulinho se dedicou muito em manter a forma física nos últimos meses e deverá passar nos exames com tranquilidade, deixando para trás um histórico recente de lesões.

Durante as últimas semanas, os argentinos Maxi Stanic (ex-Palmeiras) e Lucas Faggiano (Boca Juniors) foram sondados, mas o custo elevado os afastou da Sem Limites. Certamente, outros nomes estiveram na mesa bauruense, mas Paulinho sempre foi o primeiro da lista. Experiente, com passagem pela Seleção Brasileira, poderá não só dar minutos preciosos de descanso a Ricardo Fischer, como conquistar mais espaço, dividindo a armação — como ocorria com Larry Taylor. Sem contar que o Ligeirinho deverá aparecer cada vez mais nas convocações de Rubén Magnano e, assim, estará bem substituído.

Concretizada, a contratação estaria dentro do período que o presidente Sandro Fabiano disse à edição de 8/jul do Unesp Notícias (TV Unesp), de que o novo armador deveria chegar nesta semana. Assim como afirmou que mais um jogador deve sair — informação que se cruza com o provável fim da trajetória do ala Gui Deodato na Associação, conforme revelou Lucas Rocha na edição de 10/jul do Jornada Esportiva, na Auri-Verde 760AM.  O Batman interessa ao Rio Claro.

 

Foto: Luiz Pires/FotoJump

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *