Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru bate Rio Claro e lidera o Paulista de basquete

Bauru Basket bate Rio Claro fora de casa, segue invicto e assume a ponta do Paulista

Enquanto os adversários batem cabeça, igualmente desfalcados e buscando ritmo, o Paschoalotto Bauru vai acumulando vitórias preciosas. Desta vez, a vítima foi Rio Claro, na casa do adversário, que sucumbiu por 74 a 55. Com a vitória do Paulistano sobre São José (78 a 75), o Dragão assume a liderança isolada do Campeonato Paulista e a condição de único invicto.

O Rio Claro prometia ser um adversário mais complicado, sobretudo pelas maravilhas que falam sobre o norte-americano Brown, cestinha e cérebro do time. Mas, em más condições físicas, ele pouco pôde fazer para evitar a derrota.

Liderando o placar durante toda a partida — expediente comum do time nesse início de campeonato, aliás –, Bauru começou impondo ritmo forte, fazendo uma parcial de 21 a 10 no primeiro quarto. No segundo, erros dos dois lados resultaram em poucas cestas e muita correria, levando para o intervalo um baixo placar de 33 a 18. Na volta, bastou aos guerreiros administrarem a vantagem: no terceiro período, fração de 19 a 17; no último, a molecada em quadra (Rafael, Biloca e Kesley) manteve a diferença sob controle (parcial de 20 a 22).

O menino Rafael, que tem entrado em todos os jogos, marcou seus primeiros pontos como profissional. “Saíram os pontinhos, tirou um peso. Espero jogar mais solto e ajudar a descansar o Ricardo. É minha primeira experiência profissional, fantástico”, comemora o armador, em entrevista ao repórter Arthur Sales, do Jornada Esportiva.

“A gente pôde trabalhar o revezamento. Poderíamos ter ganho de 30 pontos com o time base, mas é interessante para os jogadores, para os que descansam e para os mais jovens”, avalia Guerrinha, que chamou a atenção para a quantidade de bolas perdidas, o ponto crítico do time nesse início de temporada.

Números
Gui foi o cestinha bauruense, com 27 pontos, seguido de Andrezão (12), Mathias (10) e Murilo (8 e ainda pegou 12 rebotes).

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *