Categorias
Bauru Basket

Bauru bate o Palmeiras de novo e abre 2 a 0 no playoff

Em partida difícil, mas o Paschoalotto Bauru conseguiu se impor no final.

(Eu não sei que raio de mania eu tenho de justificar, deve ser porque tenho leitores bacanas que ficam esperando meu ponto de vista do jogo. É porque, nunca posso me esquecer disso, este espaço é um blog, uma espécie de jornalismo autoral, então esse tipo de parêntese cabe no texto. O dever me chamou, mas não desgrudei o ouvido do Jornada e deu para perceber que a partida foi muito mais divertida do que a de ontem… É sempre assim, sempre perco uns filés — também perdi Pinheiros no primeiro turno e Defensor-URU na Sul-Americana. Segue o jogo, semana que vem “é nois” de novo na Caverna do Dragão)

Enfim, o Paschoalotto Bauru abriu 2 a 0 com a vitória de 72 a 66 sobre o Palmeiras. Depois de controlar o placar durante a maior parte do tempo, viu o Verdão encostar justamente nos minutos finais. Aí, valeu confiar na “cabeza fría y corazón caliente” de Fabian Barrios, que meteu bola de três na hora certa e pegou rebote defensivo na jogada seguinte. Ele foi o cestinha alvilaranja ao lado de Murilo Becker, com 12 pontos.

Agora, é partir para São Paulo, contar com o retorno de Lucas Tischer, que obviamente vai aumentar o poder do time — e realmente precisará jogar mais em São Paulo, porque a pressão da torcida local faz diferença, tanto que eles venceram no NBB botando uma fumaça danada. Por isso, nem me atrevi a dizer que o Dragão está “de vassoura na mão”. Vai ser muito difícil varrer (3 a 0) o Palmeiras. Qualidade tem de sobra para isso e todos torcem para que a série acabe logo e todos se concentrem na Sul-Americana, que ficou mais difícil depois que os venezuelanos desistiram e vem aí um triangular duríssimo contra Boca Juniors e São José.

Abre aspas*
“Me sinto muito contente pela vitória, foi uma partida muito dura, mas o importante é ganhar”, comemorou o ala-pivô Barrios.

“Consegui ajudar a equipe, ganhar mais minutos, agora é ir para São Paulo e tentar o 3 a 0. Temos que melhorar nossa defesa, tivemos erros bobos. E no ataque, fizemos poucos pontos”, analisou o pivô Mathias.

“Com todo o respeito ao Palmeiras, nosso objetivo é fechar em 3 a 0 para descansar para a Sul-Americana. O time não jogou muito bem hoje, mas o importante em playoff é a vitória. O jogo contra o Palmeiras é truncado, muito físico, mas o importante é que conseguimos”, disse o armador Ricardo Fischer.

* depoimentos ao repórter Arthur Sales (Jornada Esportiva/Auri-Verde)

“A partida de hoje mostra o equilíbrio que é este Campeonato Paulista. Não há tanta diferença entre o primeiro colocado e o oitavo e poderíamos muito bem ter perdido a partida de hoje. Palmeiras fez um bom jogo, mas conseguimos nos superar e valer o fator casa para garantir essa vantagem na série”, comentou o técnico Guerrinha, via assessoria.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *