Categorias
Noroeste

Toninho Gimenez vai apresentar proposta para reerguer o Noroeste, diz site

Empresário Toninho Gimenez irá revelar detalhes à imprensa na próxima sexta-feira, em reunião do Conselho do Noroeste

O que era comentado nos bastidores do Complexo Damião, e de conhecimento dos repórteres que cobrem o dia a dia do Noroeste, veio à tona. Segundo o jornalista Erlinton Goulart, do site Futebol Bauru, o grupo de empresários dispostos a reerguer o Alvirrubro é encabeçado por Toninho Gimenez, ex-presidente e que comandou o clube interinamente após a saída de Damião Garcia.

Segundo o site, o empresário irá detalhar a proposta na reunião extraordinária do Conselho Deliberativo do clube, que ocorrerá amanhã (30/ago). Ele afirmou a Goulart contar com três empresas bauruenses de grande porte e que as informações não serão reveladas a portas fechadas, a imprensa terá acesso.

Resta saber se essa nova empreitada, como vinha sendo dito, sairá do papel sob a condição da renúncia do presidente Anis Buzalaf, que irá pedir licença médica de 30 dias — e uma comissão irá gerir o clube interinamente, provavelmente período para se consolidar candidatura desse novo grupo que emerge, caso Anis se retire.

Opinião do Canhota
Se há empresários de Bauru dispostos a patrocinar o clube, isso é ótimo. Uma grande virada no cenário de desdém que vivia o Norusca. E a figura de Toninho Gimenez esteve presente em todos os recentes “momentos de virada”. Foi ele quem antecedeu Damião Garcia, em 2002, abrindo caminho para o período de vacas gordas na Vila Pacífico. E também foi ele quem tocou a transição Garcia-Buzalaf, vencendo a Copa Paulista e enxugando os custos noroestinos, quando desativou a base e vendeu jogadores para honrar compromissos tributários e do cotidiano alvirrubro, apesar de terem ficado pendentes os salários de novembro — Anis assumiu em dezembro. Seu nome não é unanimidade entre torcedores, mas é inegável ser uma figura atuante na política do clube.

Insisto, apenas, como fiz à vésperas da última eleição, que falta à cúpula noroestina ouvir os torcedores. Eles amam o clube incondicionalmente, têm boas ideias e, oppiniões divergentes à parte, certamente apoiarão quem trabalhar direito, pensando na alegria das arquibancadas.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *