Categorias
Noroeste

Em sua primeira ação na presidência do Noroeste, Pegoraro refaz adesão ao Profut

Novo presidente do Noroeste refaz adesão ao Profut

retranca-ECNEleito no último dia 15 de julho prometendo colocar as finanças do Noroeste em ordem antes de começar a atuar na montagem do time para 2017, o novo presidente Estevan Pegoraro (foto acima) divulgou suas primeiras ações no cargo.

A prioridade era refazer a adesão ao Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro), cujo prazo final era hoje. E assim foi feito. “O Noroeste foi readmitido ao Profut e as parcelas atrasadas serão pagas da seguinte forma: todo mês efetuamos o pagamento de duas parcelas, sendo uma do mês vigente e uma dos meses vencidos”, disse Pegoraro, via assessoria, informando que todas as documentações junto à Receita Federal e à Caixa Econômica Federal foram regularizadas.

Os clubes que aderem ao Profut têm até 240 meses para quitar suas dívidas. Parcelar os débitos pelo programa resulta em 70% de desconto em multas, 40% nos juros e 100% dos encargos legais. “Estamos adimplentes com a Prefeitura e começamos a negociar os débitos com a Justiça do Trabalho. Nos próximos dias, teremos todas as certidões negativas em mãos e, a partir daí sim, começaremos a pensar no futebol”, anunciou o presida alvirrubro.

IPTU
Durante esta semana, Pegoraro se reuniu novamente com o Poder Executivo. As conversas, sobretudo com a Secretaria de Finanças, resultaram em acordo sobre a dívida do IPTU do ginásio Panela de Pressão, parcelada em 60 vezes. Assim, o clube novamente tem condições jurídicas de alugar o espaço para a própria Prefeitura, via Secretaria de Esporte e Lazer (Semel).

O advogado Filipe Rino:o otimismo. Foto: Reprodução Sportv
O advogado Filipe Rino: otimismo. Foto: Reprodução Sportv

AÇÕES TRABALHISTAS
Outra visita relevante do novo presidente noroestino foi à Justiça do Trabalho, para negociar as pendências trabalhistas. “Dentro das possibilidades do Norusca”, diz o comunicado. Este movimento é uma oportunidade de, uma vez por todas, haver dias melhores tanto pra credores (que hoje são 58), quanto para o devedor, o Norusca. É o que também espera o advogado Filipe Rino, do Sapesp (Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo). “O Estevan é uma pessoa muito preparada, um profissional da área jurídica que conhece bem as áreas administrativa e desportiva. Não tenho dúvida de que dias melhores virão. Em conversas comigo, ele reforçou que há um interesse muito grande em sanear o clube para aos poucos se reerguer. Nos últimos anos, diziam que as dívidas estavam sendo pagas, mas não estavam. As dívidas trabalhistas saltaram de R$ 600 mil para R$ 2,2 milhões. Agora, foram reunidos todos os processos, que estão prosseguindo numa execução coletiva. A Justiça cobrou do Noroeste um plano de pagamento, pois todos os prazos e negociações foram esgotados. Mas tenho convicção de que o Estevan conseguirá colocar a administração na linha, pois tem credibilidade”, disse Rino.

Melhor assim. O que todos os noroestinos querem é paz na trajetória alvirrubra. Que os trabalhadores recebam seus direitos e que o clube possa caminhar.

 

Foto topo: Bruno Freitas/EC Noroeste

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *