Categorias
Noroeste

Primeiros reforços do Noroeste para Série A3 2017 parecem animadores

De olho na Série A3, reforços do Noroeste anunciados até aqui parecem escolhidos a dedo

retranca-ECNDepois do aviso, na coletiva de apresentação do técnico Marcelo Sangaletti, que os atletas começariam a a se apresentar no clube a partir do dia 5 de dezembro, os primeiros reforços do Noroeste foram anunciados nesta semana. Quatro, até o momento. Como a grana é curta, a margem de erro é grande, mas pelo menos neste início de trabalho, a diretoria alvirrubra, em conjunto com o treinador, aparentemente foi cirúrgica.

A começar por MAICON DOUGLAS. O polivalente volante canhoto foi o principal jogador da Série A3 de 2016, com boa leitura de jogo e qualidade no passe. Testado e aprovado, portanto. Ainda quebrou o galho como lateral-esquerdo — e pode facilmente fazer a quarta-zaga. Repetiu a parceria com Vitor Hugo no futebol goiano, neste semestre, sendo campeão da segunda divisão estadual pelo Rio Verde.

Depois, foi divulgada uma dupla de goleiros. O jovem ROGER é outro conhecido, indicado pelo treinador de goleiro Rodolfo Romano. Foi reserva de Roni Turola em 2016 e retorna depois de também atuar na segundona goiana, no Caldas Novas — terreno conhecido para ele, que foi gerado na base do Goiás.

A grande expectativa é pelo desempenho de AIRON. Quem o viu defendendo a Santacruzense na Bezinha deste ano fala maravilhas deste jovem de 22 anos e 1,90m de altura. O torcedor não tem muito a reclamar em relação a goleiros noroestinos: a maioria deles fez história, desde os tempos de Amélio.

Por fim, nesta sexta foi anunciado o atacante BRUNO RODRIGUES, 27 anos. Acostumado às divisões de acesso do Paulista, ele defendeu o Atibaia na última A3, marcando três gols na boa campanha. O atleta se encaixa no perfil que Sangaletti procura, o de velocista pelo lado do campo. Com passagem pelo futebol japonês, Bruno também atuou no Palmeiras B.

Ainda vem um pacotão por aí, sobretudo daqueles via parcerias, a custo zero para o Norusca. Digamos são aqueles que vão dar consistência à massa. Mas é preciso ter cerejas nesse bolo. As primeiras parecem boas, vejamos na prática.

INTERROGAÇÃO

caio-tavera-noroesteHá outro nome prestes a chegar, mas este não se enquadra na categoria de certeiro, pelo currículo complicado. O meia CAIO TAVERA, 29 anos, foi anunciado por seu empresário como negócio fechado com o Norusca. É canhoto, veloz e driblador, segundo vídeos no YouTube, mas é daqueles que a cada semestre está em um clube. De alguns deles, saiu antes por iniciativa própria, como fez no Marília e no Guarani, onde nem chegou a jogar. Revelado no Cruzeiro, atuou na base da Seleção Brasileira, foi jogar no Atalanta da Itália, mas quando voltou ao Brasil começou a passear. Foi dispensado por Metropolitano-SC, Santa Cruz-PE, Campinense-PB e Montes Claros-MG antes de atuar pelo Luziânia-GO, seu último time, campeão do Candangão (atuaatua no Distrito Federal) e que jogou a Série D. Quem sabe do lado de sua cidade natal, Agudos, ele sossegue e renda. Tem potencial para ser o homem da bola parada que Sangaletti tanto quer.

 

Fotos: Reprodução (exceto Maicon Douglas e Roger: Bruno Freitas/Noroeste)

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *