Categorias
Noroeste

Paulo Sérgio Simonetti lança livro obrigatório para noroestinos

Paulo Sérgio Simonetti lança NOROESTE: 104 ANOS DE UM TEIMOSO, editado pelo CANHOTA 10

Quando Paulo Sérgio Simonetti lançou O Noroeste na Era Damião, ele já me avisou: ‘Prepare-se para o próximo’. Ele vinha juntando material e escrevendo, escrevendo… Treze meses depois, nasceu outro belo filho do grande comunicador da 94FM: Noroeste: 104 anos de um teimoso. A noite de autógrafos regada a belo coquetel foi nessa terça, 2/dez, bastante concorrida, gastando a simpatia do Paulo e a tinta de sua caneta. Dezenas de noroestinos passaram para levar essa obra fundamental para casa — houve quem levasse mais de um, para presentear parentes.

Digo obra fundamental porque é a primeira a registrar toda a história do Alvirrubro. Com um ponto de vista particular, é verdade — na saborosa narrativa do Paulo –, mas com belo acervo de fotos, que fizeram os presentes, ainda no evento, comerem o livro com os olhos. O próprio autor avisa não ter pretendido criar um glossário. Mas quem acompanhar a obra irá, inevitavelmente, conhecer episódios-chave da vida do Norusca. E que delícia rever formações, identificar jogadores, relembrar conquistas e, por que não?, remoer sofridas quedas…

O livro teve edição, revisão e design gráfico do Canhota 10.

Eu tenho 12 anos de carreira — e muito chão pela frente –, já realizei muita coisa bacana, sobretudo na Editora Alto Astral, mas afirmo categoricamente que editar este livro é um dos meus maiores feitos. Receber carta branca do maior nome da imprensa bauruense não tem preço. E sua dedicatória me emocionou. Eu poderia dizer que é o livro que eu gostaria de ter escrito. Mas, não: editar é prazeroso demais também e ajudar a materializar o sonho do Paulo foi gratificante. Cada visita à sede da 94FM era um papo melhor do que o outro, acertamos detalhes, concluímos etapas… Ele sempre entusiasmado, dava gosto de ver. Pra variar, já avisou que vem mais pela frente… Desta vez não será sobre o Noroeste, mas igualmente de conteúdo relevante para a história de Bauru. Aguardem.

Preciso agradecer — em nome do Paulo, inclusive — a muita gente bacana que colaborou com o projeto.

O acervo do jornalista e historiador Luciano Dias Pires foi fundamental. Outros jornalistas, fotógrafos e veículos têm suas fotos devidamente creditadas — menção especial a Neide Carlos e seu belíssimo clique que foi parar na contracapa, pois o Paulo queria uma foto da Sangue Rubro e a foto dela foi providencial, mágica.

O autor identificou a maioria dos personagens que apareceram no livro. Para os demais, grandes noroestinos me ajudaram nessa tarefa de relembrar jogadores e membros de comissão técnica: JoãoBidu, Pavanello, Bruno Mestrinelli, Thiago Navarro, Bira, Marco Antônio, Bonfim, Monteiro…

O Wilson Monaco Junior, meu amigo Wilbour, deu o tapa  no tratamento que a foto da capa precisava. O Estúdio Teca foi o suporte editorial na hora certa. E a GrafiLar, do prestativo Gil, caprichou na impressão e no acabamento.

Enfim, ainda estou extasiado por esses meses de trabalho intenso e gratificante. O maior patrimônio que quero acumular como jornalista é a credibilidade. E editar este livro foi um baita atestado. Obrigado, Paulo.

Com Paulo Sérgio no lançamento do livro. Foto: Vinicius Fernandes/Social Bauru
Com Paulo Sérgio no lançamento do livro. Foto: Vinicius Fernandes/Social Bauru
A dedicatória: reciprocidade
A dedicatória: reciprocidade
Numa das reuniões: edificante. Foto: Maria José Menezes/94FM
Numa das reuniões: edificante. Foto: Maria José Menezes/94FM

O livro estará à venda na rede Jalovi e nas unidades do Empório Cultural, em Bauru, e em breve em outras redes! A capa:

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *