Categorias
Noroeste

Noroeste perde jogo-treino para o Linense, mas mostra qualidade

O placar pode sugerir outra coisa (vitória do Linense por 3 a 1), mas o que se viu no primeiro-jogo treino do Noroeste em Bauru (já havia vencido Novorizontino e Penapolense, fora) foi um time que promete. É cedo para empolgar-se com luta pelo acesso, mas ao menos aquele decreto de lutar para não cair parece fraco. Viu-se uma equipe aguerrida, bem fisicamente e também com bom toque de bola.

Escalado no esquema 3-4-3, o Norusca jogou de igual para igual contra um adversário que vai disputar a elite estadual — com os medalhões Lenílson, que dispensa apresentações, e o zagueiro Álvaro, com passagens por São Paulo, Internacional, Flamengo e Seleção Brasileira.

Nota-se o entusiasmo do treinador Carlos Alberto Seixas à beira do gramado, seu bom diálogo boleiro com os jogadores. O grupo está com ele e isso é animador. Claro que há ajustes a fazer. O recém-contratado lateral-direito Cássio, por exemplo, entrou no segundo tempo no lugar de Mizael e não teve a mesma disciplina defensiva (os dois últimos gols do Linense foram construídos nas costas dele). O miolo da zaga também requer atenção: Cazão não inspirou tanta confiança, tampouco Neto. Quanto a Bonfim e Magrão, tudo certo.

Destaques positivos: Adilson foi muito bem do lado esquerdo, apoiando com qualidade — além de ser o homem da bola parada. A dupla de volantes Paulinho e Pedro já parece entrosada. Diego promete ser o cara no ataque, ciscando muito (até demais…) e incomodando a vida dos zagueiros. Nathan terá a oportunidade de amadurecer e a grande surpresa positiva foi o atacante João Paulo, que promete ser o grande assistente, tem boa visão de jogo.

Principais lances
Primeiro tempo
30min  Gilsinho, ex-Noroeste, recebe na esquerda, corta para dentro e  chuta forte. A bola desvia na zaga e encobre Yuri (0 a 1).
33min O Norusca responde rápido: Adílson cobra escanteio no primeiro pau e Magrão desvia de cabeça (1 a 1).
45min João Paulo dá belo passe em profundidade para Diego, em velocidade, chutar rasteiro rente à trave.
Segundo tempo
8min João Paulo faz jogada na esquerda e cruza para Nathan cabecear sobre o gol.
11min Cazão é traído pela poça d’água, Tarracha rouba a bola e lança para Fausto finalizar com categoria (1 a 2).
26min É a vez de Neto, que entrou no lugar de Cazão, bobear com o aguaceiro. Foi preciso matar a jogada e, na cobrança da falta, a bola encontrou a cabeça do experiente Álvaro (1 a 3).
45min Adinam, jogador em teste, sofre pênalti. Joãozinho cobrou no ângulo esquerdo e a bola foi na trave…

O Noroeste começou jogando com Yuri; Bonfim, Cazão e Magrão; Mizael, Paulinho, Pedro e Adílson; Nathan, Diego e João Paulo.

E terminou a atividade com Rodolfo Romano; Neto, Bonfim e Manu; Cássio, Paulinho, Adílson e Júnior Maranhão; Deives, Joãzinho e Adinam.

Valeu muito. O nível do Noroeste sobe contra adversários fortes e creio que o time chega bem montado para a dificílima Série A-2. A conferir, sempre na torcida.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *