Categorias
Noroeste

Qual deve ser o perfil dos três jogadores acima de 23 anos no Noroeste?

Possibilidade de vinda de veteranos para o Noroeste causou polêmica. Opine qual deve ser o perfil dessas três vagas para experientes

A intenção do presidente do Noroeste, Emilio Brumati, de contratar medalhões nas três vagas permitidas para atletas acima de 23 anos, para a disputa da Bezinha, causou polêmica. Nem tanto pelo goleiro Yuri, recém-aposentado e de apenas 30 anos, ídolo da torcida.

Mas os nomes do zagueiro Emerson (ex-Portuguesa e São Paulo) e Claudecir (revelado pelo Norusca e com passagens marcantes por São Caetano e Palmeiras), ambos de 40 anos, geraram debate. Houve quem gostou, mas a repercussão negativa fez mais barulho. Por exemplo, os jornalistas Paulo Sérgio Simonetti (aqui) e Erlinton Goulart (aqui) foram veementes em achar de mau gosto a ideia do dirigente.

Mantenho minha opinião de que é uma boa ideia. Lembro-me de ter visto o meia Tupãzinho, ex-Corinthians, jogando na segunda divisão de Minas Gerais pelo Boa (então Ituiutaba). O veterano parecia um ET em campo. Tinha toque diferenciado, corria pouco e fazia a diferença quando a bola estava em seus pés. De Emerson não posso falar, mas Claudecir apareceu outro dia em jogo festivo do Palmeiras está fininho. Se ambos se dispuserem a estar em forma, certamente usarão e experiência para achar os atalhos do campo. E seria apenas para este martírio da Bezinha, ninguém está falando em longo contrato. Não são meus preferidos, mas são bons nomes.

Entrentanto, compreendo a preocupação de quem acha que os ex-jogadores não terão condições físicas de voltar à ativa. E sugiro que a galera alvirrubra opine. Dirigentes estão de olho na imprensa e nas redes sociais e podem se inspirar na voz da torcida, por que não?

Eu mesmo, questionado pelo amigo blogueiro Reynaldo Grillo, listei meus três experientes: Bonfim, Marcelos Santos e um centroavante de ofício. O nome do camisa 9 perfeito ainda não achei, mas alguém com perfil de Fernando Russi, por exemplo — para quem não se lembra, foi artilheiro da campanha noroestina na conquista da Copa Paulista 2012, apesar de ter terminado na reserva.

Qual deve ser o perfil? Mais de 30? Menos? Medalhão ou apenas um bom pulmão de uns 25 anos, com alguma bagagem. Opine! Quais suas três sugestões? Liste-as na caixinha de comentários aí embaixo!

 

Imagem: arte sobre foto de Sérgio Pais/GloboEsporte.com

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *