Categorias
Noroeste

Noroeste: dúvida sobre potencial do time permance após empate com o Rio Branco

Nathan tenta fugir da marcação. Foto: Cristiano Zanardi/Agência Bom Dia

 

É cedo, muito cedo realmente para saber o que vai ser do Noroeste nessa Série A-2, até onde pode chegar. Por isso a euforia contida após a brilhante estreia sobre o Juventus (4 a 0 na Javari). Contra o Rio Branco, a torcida passou sufoco acompanhando o empate em 1 a 1.

Após um primeiro tempo com mais volume de jogo, o Norusca viu o adversário comandar as ações ofensivas na segunda etapa. Tivesse sido mais eficiente nas finalizações quando estava bem (sobretudo com João Paulo e Nathan), poderia ter construído um placar mais tranquilo e imune a reação.

Vale mencionar a presença d0 público, tímida para a expectativa que se criou após a goleada da estreia. Foram divulgados 883 pagantes.

Jogando de branco (!!!), o Noroeste não foi brilhante na criação, mas mostrou muita disposição em segurar o resultado — quando o visitante pressionou no final –, dando mais uma vez a impressão de que será um time encardido. O lance em que Bonfim desarmou o atacante do Rio Branco em carrinho preciso, dentro da área, no finalzinho, é uma prova disso.

Ser ser brigador será suficiente para lutar pelo acesso, há muitas rodadas pela frente para encontrar as respostas. Por enquanto, segue a interrogação.

ASPAS

Declarações ao grande repórter Jota Martins, durante a transmissão da 87FM/Jornada Esportiva:

“Deixamos a desejar na pegada. Mas o gramado pesado não é desculpa, não”, disse o volante Paulinho.

“O importante é somar, o time se portou bem em campo. O Rio Branco é uma equipe qualificada, que vai dar trabalho na competição. Esse ponto vai ser importante na campanha”, avaliou o técnico Carlos Alberto Seixas.

“Pelo dificuldade que o Noroeste passou, esse grupo brioso está acima da expectativa. É muito difícil ver isso acontecer e as pessoas aqui estão com vontade. E eu sabia que o Carlos [Seixas] armaria um time competitivo”, comentou Luis Carlos Ferreira, técnico do Rio Branco.

O Noroeste empatou com o Rio Branco (gol de Diego aos 44 do 1T) com Yuri; Bonfim, Cazão e Magrão; Mizael, Paulinho, Pedrão e Cássio; Nathan (Joãozinho), Diego (Deives) e João Paulo (Adriano).

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *