Categorias
Noroeste

Noroeste pode aderir a programa da Brahma

Escudo do clube já aparece em site de programa da marca de cerveja. Entenda como o Norusca pode se beneficiar se aderir

Ainda em 2013, o assunto Ambev foi aventado no Noroeste. Meio perdido e sem desdobramentos. Especularam parceria, um valor mensal, mas agora dá para entender melhor. Desde aquela ocasião, deveria tratar-se do programa Movimento por um futebol melhor, que tem a marca Brahma como carro-chefe e objetiva estimular a adesão  aos programas de sócios-torcedores de cada clube parceiro.

Pois bem. Se houve ou não contato ano passado, o certo é que neste ano ocorreu. Soube que a minuta de contrato entre Ambev e Noroeste chegou à mesa da diretoria noroestina e está por lá aguardando assinatura. Afinal, a parceria vai acontecer? Boa oportunidade de abordar o assunto hoje, na apresentação oficial de uniforme e elenco para a disputa da Série A-3.

O que é certo é que, no site do programa, o escudo noroestino já consta entre os demais, com a observação EM BREVE, como você pode conferir abaixo, na imagem reproduzida do site (grifo meu). Se é uma barrigada da Ambev ou iminência do anúncio, logo saberemos. O que se sabe é que uma informação pública exibe a imagem do escudo noroestino. A conferir.

O curioso é que a suposta novidade aparece justamente num momento de estremecimento entre o clube e o gestor de marketing, Marcos Cafeo, que definirá esta semana se segue à frente do setor no clube. Especula-se que o cancelamento da apresentação do elenco no Calçadão foi o estopim.

Como funciona
Pessoas que aderirem (ou já afiliados) ao programa de sócio-torcedor de seus clubes, automaticamente, passam a ter descontos em vários produtos em estabelecimentos parceiros do Movimento por um futebol melhor. Hoje, são quase 700 mil pessoas, somando os times. O torcedor não precisa desembolsar mais nenhum valor além do que já paga ao programa de seu clube (no caso do Noroeste, o Eu Sou Torcedor). Basta informar o CPF para obter descontos. Muitas redes de supermercados, bares, além de Tim, Sky, Burger King e Netshoes, compõem o pacotão.

Aí, vem a pergunta: o que o clube ganha com isso? Além de atrair mais sócios torcedores (e, consequentemente, maior receita mensal) com as vantagens do plano, pode ser beneficiado por verbas do “Fundo Brahmeiro”, um montante de dinheiro dividido por estados — a Ambev repassa um centavo por cada latinha vendida e a grana vai proporcionalmente para os clubes de acordo com o número de afiliados. Nesse quesito, acho que o Noroeste não teria renda significativa, diante das dezenas de milhares de adeptos dos grandes. Mas, se o movimento servir para aumentar significativamente os sócios-torcedores (hoje apenas cerca de 40), já estará bom.

Até o momento, são 43 clubes participantes e outros 21 com a marcação “em breve”. Do Interior paulista, já aderiram: Ferroviária, Grêmio Osasco, Guarani, Ponte Preta e Sertãozinho. Em stand-by, além do Noroeste: América de Rio Preto, Atlético Sorocaba, Botafogo, Inter de Limeira, Juventus, Marília, Monte Azul, Penapolense, Rio Branco, Rio Preto, São Bento, São Bernardo, Taubaté e XV de Piracicaba.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *