Categorias
Noroeste

Marketing do Noroeste é ousado, mas realizável

Noroeste apresenta seu plano de marketing para reerguer sua imagem e trazer receita

Na tarde de ontem (5/nov), o Noroeste apresentou seu planejamento de marketing para o biênio da gestão Emilio Brumati: De volta aos trilhos com sangue novo. Quem foi ao evento saiu animado. No papel — ou melhor, na animação –, está tudo muito bem pensado. Se tudo o que está ali exposto se concretizar, o Norusca terá realmente um novo fôlego em sua imagem e, consequentemente, novos torcedores e novas receitas.

O homem à frente do projeto é Marcos Cafeo — que já vinha elaborando o plano desde a gestão Buzalaf –, que quer retomar a credibilidade do clube na comunidade bauruense. Para isso, o primeiro passo foi muito bem dado: as picuinhas com o basquete ficaram em outras gestões. Explico: o grande trunfo apresentado foi a parceria com o programa Eu Sou Torcedor, que já funciona (e bem) no Bauru Basket. A ZR Mídia, parceira dos irmãos Jamelli em Bauru (e que também gere a loja oficial da Associação BBT), também é, a partir de agora, uma empresa que vem somar esforços no Norusca.

Torcedores que aderirem a esse programa irão, além de ter descontos em estabelecimentos parceiros, assistir a todos os jogos do Noroeste no Alfredão pelos seguintes preços mensais: R$ 20 (arquibancada), R$ 40 (arquibancada coberta), R$ 70 (cadeira).

Além disso, há outras tantas novidades:

– O Noroeste prepara a volta do site oficial e terá também fan page no Facebook, perfil no Instagram e aplicativo para smartphones.

– Haverá um encarte mensal (distribuído com o Jornal da Cidade), o Norusca News, que dará espaço a patrocinadores, trará informações, lembrará grandes momentos e mostrará o lado dos torcedores e dos profissionais de imprensa.

– A exposição de troféus que fica até o fim do mês no espaço cultural da 94FM será itinerante e prentede levar o Noroeste a outros pontos da cidade.

– Será escolhida a Gata do Norusca, que fará parte de um ritual de entrada do time em campo, “sobre trilhos”, com cheerleaders (animadoras de torcida), crianças uniformizadas e o mascote, a Locomotiva (vide imagem acima).

– Campanha social agrega carisma à marca e, claro, faz o bem. O Noroeste vai incentivar a doação de sangue e vincular isso a seu uniforme. O time começará o Paulista da Série A-3 jogando todo de branco e as peças passarão a ser vermelhas à medida em que metas da doação forem alcançadas. Boa sacada que pode gerar mídia nacional.

– O elenco profissional (Um time, uma paixão) será apresentado de forma itinerante, visitando escolas e estabelecimentos, para aproximar a comunidade do time.

Se tudo isso vingar, o Noroeste já terá um terreno preparado para a volta à elite. “Quando estivermos na Série A-1, vai ser apenas marketing de manutenção”, comentou Marcos Cafeo.

De fato, é um plano de primeira divisão, audacioso, porém, realizável. Não vai ser fácil cativar os bauruenses, muitos indiferentes ao Norusca. Mas com empenho e uma forcinha dos jogadores dentro de campo, com bons resultados, dá para imaginar dias melhores. Que assim seja.

O vice, Rafael Padillha, o presidente, Emilio Brumati, e o diretor de marketing, Marcos Cafeo
O vice, Rafael Padillha, o presidente, Emilio Brumati, e o diretor de marketing, Marcos Cafeo

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *