Categorias
Bauru Basket

Bauru Basket, novo elenco (1): começando

Terminada a temporada 2012/2013 para o Bauru Basket, hora de olhar para a movimentação do mercado basqueteiro. Antes, vale avisar aos navegantes: trataremos aqui de possibilidades, sondagens e até acertos, desde que confirmados por fontes seguras. Às vezes, torcedores/leitores ficam bravos quando nomes não se concretizam, mas não é o jornalista quem fecha contrato… (rs) A função é informar a movimentação, sem se render à boataria nem inventar história. Se houver pista quente, aqui estará. E, claro, se outro veículo publicar uma informação, repercutiremos com o devido crédito. Para começar, três notinhas:

– Apesar de ser um sonho de muitos torcedores (e do amigo Larry Taylor), dificilmente o ala SHAMELL, do Pinheiros, virá para Bauru. Além do alto salário, a diretoria do Dragão não pensa em reforços estrangeiros para a próxima temporada — mesmo ele sendo praticamente brasileiro… O time está de olho, prioritariamente, em atletas brasileiros. Ele não é prioridade e somente se os cofres se abrirem muito para haver uma reviravolta.

– Conforme o próprio técnico Guerrinha falou em entrevista pós-jogo no último sábado, ao Jornada Esportiva, a prioridade é reforçar o garrafão com nomes de peso. Diante disso, a continuidade de JEFF AGBA está em xeque. Além de sua permanência no basquete brasileiro depender de julgamento no STJD, há também o aspecto técnico — sua deficiência defensiva.

– A noiva do pivô DeAndre Coleman segue se recuperando e, por enquanto, o foco do norte-americano está todo na saúde dela. Quem vai cuidar de uma possível renovação é o agente dele, mas o assunto não será tratado nos próximos dias. Sua permanência também passará por avaliação da comissão técnica.

Vale ainda, neste espaço, comemorar a manutenção do basquete do Palmeiras. Grande notícia.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *