Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru vence Brasília em jogaço fora de casa

Atuando fora de casa, o Paschoalotto Bauru chega a sua quinta vitória e segue perseguindo o líder Paulistano no NBB

retranca-NBBPara as duas equipes, foi uma partida em que as defesas falharam. Para os torcedores, um jogaço. Emocionante, uma cestada na noite quente da Capital Federal. O Paschoalotto Bauru superou o Brasília por 114 a 111 no ginásio da Asceb, em mais uma partidaça do ala Robert Day (outro duplo-duplo e eficiência 30), mas com outros protagonistas — mais cinco com pontuação em dois dígitos e destaque para Paulinho Boracini, que busca afirmação e anotou 14 pontos dos 14 que tentou!

Com cinco vitórias em seis jogos, no retrovisor do líder Paulistano, o Dragão visita Rio Claro na próxima terça (1/dez), às 20h.

BOLA QUICANDO
No galope da contagem, é o primeiro quarto que decide a partida: convertendo cinco triplos, principalmente com a mão quente de Roberdei, além do bom trabalho interno de Hett no ataque, o Dragão faz um ótima parcial de 30 a 19. O Lobo-guará reage no segundo período, puxado pelos experientes Fúlvio e Giovannoni. Bauru dá o troco atuando quase todo o tempo com Ricardo e Paulinho juntos — e são eles que garantem a diferença parcial em apenas cinco pontos (22 a 27), segurando a vantagem em seis (52 a 46).

O Especialista segue impossível!
O Especialista segue impossível!

Na volta do intervalo, um duelo franco. De um lado, Diego e Cipolini lideram o ataque candango, enquanto os visitantes contam novamente com Magic Paulo e Ligeirinho bem, apoiados por Alex e Day — o Especialista está on fire. Fração equilibrada (31 a 31) e cinco pontos para o UniCeub tentar tirar no quarto derradeiro. Chega a vez da dupla de armadores do DF se destacar, com Jefferson Campos e Fúlvio anotando juntos 21 pontos no último período, mas Day é perfeito em seus dez pontos tentados e Bauru erra apenas dois dos 17 lances livres a que teve direito. Parcial de 31 a 34, vitória apertada e valorosa.

ABRE ASPAS
Depoimentos aos colegas do Esportes Brasília, transmissão em cadeia com a Auri-Verde/Jornada Esportiva:
“Fizemos um grande jogo, mas não podemos tomar tantos pontos assim, nossa média tem que ser de 65 pontos. Permitimos espaços, mas conseguimos vencer”, comentou o pivô Rafael Hettsheimeir.

“Foi bom que o time suportou o calor até o final e garantiu a vitória. O time soube ter paciência e suportar a pressão de Brasília na hora de decidir”, avaliou o ala Alex Garcia.

“São times que entram no campeonato para disputar o título. Por isso foi decidido nos detalhes, mas as defesas vacilaram demais. Foi uma vitória importante. Ainda estamos nos adaptando à troca de comando, mas devagarinho vamos melhorando”, disse o armador Ricardo Fischer.

“Essa é uma vitória de superação. Perdemos o Jefferson logo no começo e ficamos sobrecarregados de faltas o tempo todo, então foi um jogo de superação e doação. O mais importante é que conseguimos ter consistência ofensiva. Tem dia que a defesa não funciona, mas compensamos no ataque. Tivemos um aproveitamento e variações de jogadas que fizeram com que a gente saísse com essa importante vitória”, destacou o técnico Demétrius Ferracciú, via assessoria.

Mentor versus pupilo: ótimo duelo entre Fúlvio e Ricardo
Mentor versus pupilo: ótimo duelo entre Fúlvio e Ricardo

NUMERALHA
Another Robert Day’s night: 23 pontos, 10 rebotes, 4 assistências
Ligeiríssimo: 22 pontos, 9 rebotes, 6 assistências, 2 roubos
Canelaimeir: 21 pontos, 7 rebotes
Magic Paulo: 14 pontos em 14 tentados
Brabo: 13 pontos, 4 rebotes, 7 assistências
Léo Monstro: 12 pontos, 2 rebotes
Labbate, o mito: 7 pontos, 4 rebotes
Wesley: 2 pontinhos

PREOCUPA
O ala-pivô Jefferson William atuou apenas 55s e saiu machucado, com uma entorse no tornozelo esquerdo. O atleta ainda será avaliado.

NBB NA TV ABERTA
Liga Nacional e RedeTV! negociam, conforme o Canhota 10 informou com exclusividade, a exibição do NBB 8. Confira neste link.

 

Fotos: Caio Casagrande/Bauru Basket

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *