Categorias
Bauru Basket

Bauru Basket, novo elenco (4): Murilo vem?

São José caiu na semifinal do NBB5 e, no minuto seguinte, começou a expectativa da torcida: será que MURILO vem para o Bauru Basket? O interesse já era muito comentado nos bastidores e, inclusive, havia sido noticiado pelo Bala na Cesta, em março, durante o fim de semana do Jogo das Estrelas. Na ocasião, repercuti a notícia (relembre aqui).

Muita água passou por debaixo da ponte de lá pra cá. E o que parecia líquido e certo pode não se concretizar. Na verdade, o pivô não é prioridade máxima. Ele é uma das possibilidades. O Dragão tem planejado cirurgicamente o orçamento da folha salarial para a próxima temporada e trazer Murilo significaria limitar a quantidade de reforços. E outros nomes trariam mais opções táticas para Guerrinha.

Na dinâmica do mercado do basquete brasileiro, é preciso trabalhar em várias frentes. Centrar forças em um jogador pode significar ficar sem nenhum caso a negociação não avance. Por isso, Murilo parece longe hoje, mas pode ser alternativa amanhã. Mas, pelo que ouvi, acho que não vem.

O que é certo, por enquanto:

– O tão falado ala sub-22 não é Radamés, o menino que veio de São José para o grupo da Liga de Desenvolvimento. Será anunciado em breve, assim que estiver livre de contrato.

– Apesar de a galera se animar com a dupla Tischer e JEFF AGBA no garrafão, insisto: dificilmente o Gigante permanecerá em Bauru. Isso vai além de uma provável suspensão pelo STJD, tem critérios físicos e técnicos também. Já COLEMAN é uma carta na manga e a renovação não está descartada. Em relação a PILAR, nenhum avanço ainda na negociação salarial.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *