Categorias
Bauru Basket

Mesmo cansado, Paschoalotto Bauru vence o Minas com tranquilidade

Paschoalotto Bauru bate quinto colocado do NBB com folga, mesmo encarando maratona de jogos. Confira crônica e áudio de entrevistas

(Direto da Panela) O time está cansado, para não dizer esgotado. Além de as pernas começarem a fraquejar com a maratona de jogos, a cabeça já está pesada, com o baque da contusão de Jefferson, fora da temporada, e com a ausência de casa e as intermináveis horas de busão e aeroporto. Mesmo assim, venceu o encardido time do Minas com folgas, por 89 a 71, mesmo sem Jé e Robert Day — este poupado para o Final Four.

Foi a 22ª vitória em 24 jogos, a 19ª seguida (e a 25ª, somando a Liga das Américas), e liderança com certa folga. Antes do Final Four, ainda falta jogar já na próxima segunda (2/mar) contra a Liga Sorocabana, fora de casa. Já o confronto com o rival Franca, na Panela, está marcado para o dia 13, véspera do Final Four da LDA (14 e 15), será adiado. Contra Pinheiros (inicialmente dia 18), também.

BOLA QUICANDO
Bauru começa o jogo perfeito no ataque, aproveitando as primeiras avançadas. É simbólico a primeira cesta ser de Murilo, o homem que vai repor à altura os minutos em quadra de Jefferson. Ele domina o garrafão no primeiro quarto, além de as bolas de fora de Ricardo, Alex e Hettsheimeir caírem. A esticada de 22 a 11 irrita o técnico Demétrius, que pede tempo, bronqueia e o Minas reage, fechando a parcial em 24 a 20.

No segundo período, o Paschoalotto é impecável. A defesa funciona e o ataque complementa. Murilo segue bem embaixo, Alex guarda de três, enquanto a molecada mineira corre em vão. Na última jogada antes do intervalo, a vibração do time é contagiante quando conseguem gastar a posse do Minas até o cronômetro zerar. Fração ignorante de 20 a 4, abrindo 20 pontos (44 a 24).

Fosse outro momento, escreveria reinício sonolento. Mas o Dragão está cansado… Os guris de Demétrius chegam a abrir 5 a 14 na parcial, Guerrinha pede tempo e Bauru esboça reação, em contra-ataques puxados por Alex e Larry. Mas o Minas segue com mais fôlego, Henrique Coelho (joga muito!) e Ansaloni tramam boas jogadas e fecham o terceiro quarto em 16 a 25 — prejuízo só não é maior porque o Alienígena guarda chute de fora no estouro do cronômetro, 60 a 49.

Apesar de a diferença cair de 20 para 11 pontos, ninguém duvida da vitória. Até porque o Minas se atreve mais e abre a guarda. Ricardo Fischer rouba uma bola atrás da outra, gerando investidas, algumas delas só contidas com faltas. Com o Canela impossível no chute triplo, a tranquilidade reina na Caverna do Dragão para fechar mais uma vitória. Parcial de 29 a 22 e convincentes 89 a 71 para o líder no NBB.

ABRE ASPAS
Murilo Becker, admitindo ainda estar pegando ritmo e comentando o drama de Jefferson:

 

Peguei o papo dos colegas com Alex Garcia no meio, mas são boas aspas do Brabo:

 

Avaliação de Guerrinha e comentário sobre o impacto da contusão dO Definidor:

 

NUMERALHA
Hett, o Canela: 21 pontos, 4 rebotes
Brabo: 18 pontos, 7 rebotes, 5 assistências
Murilaço: 18 pontos, 6 rebotes
Alienígena: 17 pontos, 3 rebotes, 3 assistências
Batman: 8 pontos, 2 rebotes, 2 assistências, 2 roubos de bola
Ligeirinho: 5 pontos, 6 rebotes, 6 assistências, 6 roubos de bola
Príncipe Balothias: 2 pontos, 5 rebotes, 2 roubos de bola

 

camisa-guerrinha-brasil

Quer ganhar a réplica da camisa que o Guerrinha usou na conquista do ouro no Pan de 1987? CLIQUE AQUI e saiba como concorrer. Opiniões até o fim da primeira fase do NBB irão concorrer!

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *