Categorias
Bauru Basket

Bauru 1, Franca 0: show de Hett e companhia!

Paschoalotto Bauru vence Franca por 23 pontos de diferença, com grande atuação de Hettsheimeir. Confira crônica e entrevistas

Direto da Panela

“Parece um sonho o dia em que o time vai estar completo…”, disse  Robert Da. Todos concordam. Volta logo, Murilo! Vai ser um espetáculo. Por enquanto, show já está de bom tamanho. Foi o que se viu na tranquila vitória do Paschoalotto Bauru sobre Franca, por 95 a 72, abrindo a semifinal do Paulista. O protagonista do passeio foi Rafael Hettsheimeir, em sua estreia na Panela. Deitou. “É um monstro dentro do garrafão. Ele vai ser dominante, mostrou seu potencial tanto dentro quando nas bolas de fora. É um jogador completo, de alto nível e vai somar muito pra gente“, comentou Jefferson William, sobre seu novo parceiro de garrafão. Trocando passes com velocidade, o Dragão impressionou pela quantidade de assistências (28 contra 10 de Franca). Alex Garcia, se ainda tentando se encontrar na definição, deu seis passes decisivos. E, claro, fortaleceu a defesa, que foi o ponto alto do time na noite. O francano Léo Meindl só foi pontuar no último quarto. As equipes voltam a se enfrentar na Panela, no sábado (27/set), às 18h.

O JOGO
Franca só conseguiu conter o fogo do Dragão na primeira metade do quarto, principalmente nos chutes de Figueroa. Mas Gui Deodato – merecidamente no quinteto inicial – estava on fire. Com a mão quente fora e Hettsheimeir soberano embaixo, os pontos se multiplicaram na proporção do público – a Panela parecia um formigueiro. Pra começo de conversa, 29 a 17 para os guerreiros.

No segundo quarto, Larry assumiu a armação, com Ricardo pendurado com três faltas. Hett seguia soberano, agora com seu chutinho de três desenvolvido na Seleção. Se Figueroa se desdobrou no início, foi a vez do veterano Helinho tentar conter o avanço bauruense, ao lado de Lucas Mariano. Parcial equilibrada (18 a 16) e tranquilidade para o papo do vestiário.

O terceiro quarto começou com Bauru dono da situação. Se o ataque não estava tão inspirado, a defesa dava inveja a carrapatos. Os francanos demoraram quatro minutos para pontuar. É que paravam num time bravo como seu camisa 10. Pareciam cinco Alex em quadra. Cara feia, obsessão pelo rebote. E o ginásio rosnava junto, com o prego de Day e a falta de ataque que sofreu em outro lance. O pivô Coimbra foi o personagem do período, ganhando todas as homenagens da torcida após cravar, mas sabendo brincar com esse jogo de nervos, que resultou numa parcial favorável (24 a 15) e boa distância: 71 a 48.

Pra finalizar, o clima de clássico tomou conta de vez. Disputas ríspidas, muita reclamação com a arbitragem e uma correria só. Parecia aquela pelada valendo coca-cola, só não valia dedo no olho. E foi Jefferson William quem levantou a galera, implacável do perímetro. O Ligeirinho não deixou por menos e guardou três de três tentativas. Com o placar dilatado, Guerrinha premiou a molecada que ralou na primeira fase e terminou a partida com Carioca, Léo Eltink, Gui, Gabriel e Mathias. Placa anotada: 95 a 72.

ABRE ASPAS
“O time está de parabéns, fizemos uma defesa espetacular hoje. O time vem se entrosando aos poucos, foi uma semana de treinos muito forte e nos deu muita confiança. Está apenas um a zero, temos que manter o foco e respeitar muito a tradição de Franca, é um time perigoso que pode nos surpreender no sábado”, comentou o ala-pivô Jefferson.

“Estou pronto. Estava sofrendo um pouco na corrida, mas no segundo quarto já estava cem por cento. Todo mundo está dando o máximo pelo time”, avisou o ala Robert Day.

“A estreia foi legal. A torcida empurrou bastante o time, foi importante para uma série difícil contra Franca. Tivemos o azar de perder o Murilo, um jogador que faz a diferença, mas estamos bem treinados e bem fisicamente para aguentar essa série”, disse o pivô Hettsheimeir.

“O Ricardo saiu, entrou o Larry, de Seleção. Essa é a nossa força, independentemente de quem começa. Gostei muito da defesa, da intensidade no jogo e do revezamento, é o que faz um time ter qualidade. Esse primeiro jogo foi perfeito, pois conseguimos taticamente tirar os alas deles”, avaliou o técnico Guerrinha.

NUMERALHA
Rafael Hettsheimeir: 22 pontos, 13 rebotes
Ricardo Fischer: 17 pontos, 7 assistências
Gui Deodato: 15 pontos, 5 rebotes
Jefferson William: 13 pontos, 6 rebotes, 5 assistências
Robert Day: 10 pontos
Larry Taylor: 8 pontos, 7 assistências

Foto: Henrique Costa/Bauru Basket

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *