Categorias
Bauru Basket

Chegou a hora: Paschoalotto Bauru estreia no Paulista

Muito reforçado, novo time de Bauru dá a largada na temporada contra a Liga Sorocabana

Desde que estreou, nunca a fome de títulos do Dragão foi tão grande. Mesmo sabendo que as demais forças do basquete paulista também qualificaram seus elencos, é inegável que o Paschoalotto Bauru figura entre os mais cotados — mais uma vez, diga-se. A diferença para anos anteriores é que garra e fôlego não são o principal diferencial. O nível dos comandados de Guerrinha subiu, sobretudo por seu novo garrafão, comandado por Murilo, a mais badalada transferência do basquete brasileiro na última janela, e Lucas Tischer.

“Taticamente e tecnicamente, não devemos começar nem cinquenta por cento do que pode, mas temos que fazer a vitória, que é muito importante para a classificação”, comenta Jorge Guerra, que enfatizou a parte física na preparação dos guerreiros. “Não podemos pensar em agosto, mas até maio do ano que vem. Mas, para quem teve tantos problemas na temporada passada, estamos começando bem. O que falta é pegar ritmo de jogo. Tem que ter intensidade, luta, trabalho físico, que as coisas vão se encaixando”, complementa.

Bauru estreia no Paulista neste 1 de agosto, aniversário da cidade, contra a Liga Sorocabana, às 20h, no ginásio Panela de Pressão.

Tischer, nos braços da galera
Alvo de muitas vaias quando defendia Brasília, Tischer já caiu no gosto da torcida antes mesmo de estrear com a camisa 99 de Bauru. Ele até já participou de uma festa da torcida Fúria. “A galera passou na minha casa, me convidou e ficamos batendo papo um tempão, falando de basquete. Motiva bastante perceber que estão do nosso lado, esse apoio faz uma diferença grande”, conta o pivô.

A exemplo de Mathias, Tischer chegou aquém de sua melhor condição física, mas, agora, já está fininho. “Foi uma pré-temporada de treino físico todos os dias. Eu puxei um pouco mais no trabalho físico, pois fiquei um mês parado. Agora, estou no mesmo ritmo e vou continuar puxando para subir mais”, revela.

Time unido
Como é habitual em Bauru, o elenco está entrosado fora da quadra, amizade que é sentida nos momentos de descontração, como foi a festa de lançamento do elenco, no dia 29 de julho.

“Está todo mundo muito interessado. Estão todos amigos. Não podemos perder a alma do time, que perdemos em alguns momentos do ano passado — e conseguimos corrigir a rota no final”, avisa Guerrinha.

Tischer percebeu o entusiasmo, sobretudo, dos mais jovens. “Quando a garotada treina forte, acompanha a gente na academia, chega mais cedo para arremessar, é uma segurança de que o time pode contar com titulares, reservas e com os mais novos. Uma mostra de que quer chegar longe”.

Confira o elenco que vai brigar pelo título paulista (garotos da base irão reforçar o banco nos jogos iniciais):

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *