Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru vence o Minas em BH e sobe para nono

Bauru bate o Minas em BH e se aproxima do G-8

Menos de duas semanas atrás, Bauru e Minas era um confronto direto. E os mineiros até engrossaram na Panela, em jogo adiado da quinta rodada. Na partida do returno, entretanto, as coisas voltaram ao normal. O Dragão já desgarrado do adversário na tabela e impondo seu elenco mais qualificado para trazer importante vitória fora de casa, por 77 a 71. Os comandados de Guerrinha subiram para a nona posição, em sua caminha em busca do G-8 — para, pelo menos, ter vantagem do mando de quadra nas oitavas.

Depois de um primeiro tempo equilibrado (35 a 32 para os mineiros), Bauru imprimiu ritmo forte no terceiro quarto para assumir a dianteira do confronto. Aí, no último quarto, foi só administrar a vantagem, mesmo que no fio da navalha — no último minuto, o Minas ainda perseguia a vitória.

Destaque para a atuação de Ricardo Fischer, que não treinou nos últimos dias, para se recuperar de uma pancada que levou na perna. O Ligeirinho teve números expressivos, ao lado de Larry Taylor e Murilo — quando esse trio vai bem, dificilmente Bauru perde. Se Barrios reencontrar seu jogo e Tischer voltar bem, quem sabe o time engrena.

Por enquanto, o saldo da equipe ainda é irregular (45% de aproveitamento) e o reflexo disso, como comentei no Facebook do Canhota, é a ausência de Larry Taylor no Jogo das Estrelas, algo inédito. Ricardo e Murilo representarão Bauru na partida, enquanto Gui defenderá seu bicampeonato nas enterradas. Fernando Fischer, duas vezes campeão dos tiros de três, foi convidado e vai para Fortaleza também.

Fala, Guerrinha
“Não é fácil jogar aqui. Estamos sem dois jogadores, que dariam revezamento maior. O Ricardo errou na última bola, mas recuperou, teve personalidade. Teve luta, teve disposição e, o mais importante, a vitória, para subirmos na classificação. Quando a gente tiver tempo para treinar, certamente vamos melhorar. Com a vitória hoje, mais uma no Espírito Santo e quem sabe uma mordida no Pinheiros, a gente pode subir na tabela”, avaliou o treinador bauruense ao microfone de Rafael Antonio (Jornada Esportiva/Auri-Verde).

Números
Ricardo Fischer: 20 pontos, 4 rebotes, 5 assistências
Larry Taylor: 18 pontos, 7 rebotes
Murilo Becker: 17 pontos, 9 rebotes

Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *