Categorias
Bauru Basket

Bauru 3, Cearense 0: emoção e descanso para encarar o Flamengo

Paschoalotto Bauru bate Cearense em Fortaleza e se torna único time a fechar as oitavas com 3 a 0

Em uma partida disputadíssima, o Paschoalotto Bauru venceu sua primeira partida no Ceará, e na hora certa: ganhou do Basquete Cearense por 79 a 78 e fechou a série oitavas do NBB 6 por categóricos 3 a 0. Pelo prognóstico (duas partidase duas derrotas visitando o time de Bial), era de se esperar que o confronto não terminasse tão rápido. Mas, depois de um primeiro quarto desigual, os guerreiros correram atrás, vigiaram o placar e, apesar do sufoco nos últimos segundos, garantiram dias preciosos de descanso para se prepararem para enfrentar o Flamengo, primeiro colocado da primeira fase, nas quartas. Serão grandes jogos e os rubro-negros, se forem sábios, não subirão nos saltos.

Murilo: mais um duplo-duplo
Murilo: mais um duplo-duplo

O JOGO
Querendo logo se impor em casa, o Basquete Cearense começou com ritmo forte e impondo-se com Brown e Felipe. Com Ricardo distribuindo as jogadas, coube a Gui tentar minimizar o ímpeto dos anfitriões, que acabaram por construir uma boa diferença: 15 a 25. No segundo período, os guerreiros deram o troco, construindo boa parcial (24 a 16) a partir do trabalho de garrafão de Murilo. Mathias também deu boa contribuição, com quatro pontinhose uma roubada de bola providencial. O armador Brown, com três faltas, acabou por desfalcar seu time na metade final do quarto. Não tivesse desperdiçado o último ataque, Bauru poderia ter ido para o vestiário com a partida empatada, mas os dois pontinhos estavam de bom tamanho: 39 a 41.

Os comandados de Bial recomeçaram a partida como no início, abrindo vantagem, quando Drudi começou a acertar jumps de média distância. Suprindo a ausência do pendurado Brown, Davi também apareceu com destaque. Do lado bauruense, Barrios guardou sua terceira bola de três no jogo — faria mais uma de fora no último quarto — para ajudar na recuperação do Dragão, com quatro pontos atrás (57 a 61, parcial de 18 a 20). Sempre atrás do placar, o Paschoalotto finalmente igualou e virou, e alternou a liderança, garantindo a emoção dos minutos finais — emoção é pouco, as unhas bauruenses foram para o apêndice. Andrezão entrou bem, Murilo foi fundamental e Larry fez bola providencial a 39s do fim. Parecia tudo certo quando Murilo pegou rebote e sofreu falta lá na frente. Mas, após uma saída de bola errada a 4s do fim — falha habitual baurense que precisa ser atacada –, uma última emoção antes do triunfo: os cearenses erraram o chute de fora e Bauru passou a vassoura.

NÚMEROS
Murilo Becker: 15 pontos, 10 rebotes
Larry Taylor : 14 pontos, 6 rebotes, 5 assistências
Fabian Barrios: 13 pontos, 3 rebotes
Gui Deodato: 12 pontos, 4 rebotes

ABRE ASPAS*
“Estamos de parabéns. Começamos mal, recuperamos, cometemos erros… Eu errei também, no lance livre, falhamos na saída lateral, mas apesar desses erros, mesmo assim vencemos”, comemorouo pivô Murilo.

“A gente sabia que ia ser muito difícil. Mas que a chance de hoje seria melhor do que no quarto jogo. Tentamos ficar em sétimo para evitar o Flamengo, mas todos podem vencer jogos e vamos pra cima deles, tentar tirá-los do campeonato. É um time fortíssimo, o elenco mais forte, mas qualquer um pode ganhar”, comentou o ala Fernando Fischer.

* Declarações ao Sportv

Fotos de Caio Casangrande/Bauru Basket

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *