Categorias
Bauru Basket

Bauru 2, Cearense 0: vitória decidida no segundo tempo

Paschoalotto Bauru deslancha no segundo tempo, bate cearenses e está a uma vitória das quartas do NBB

Aí está um gringo que gosta de playoffs. Melhor jogador do Paschoalotto Bauru nas finais do Campeonato Paulista, o argentino Fabian Barrios foi o destaque da segunda vitória do Dragão sobre o Basquete Cearense (97 a 78), ampliando vantagem na série oitavas de final do NBB 6. O argentino teve a companhia de Ricardo Fischer e Gui como cestinhas (22 pontos cada), mas merece a menção pelo crescimento de produção. E na hora certa.

O Basquete Cearense engrossou o jogo no primeiro tempo, mas depois os bauruenses acertaram a defesa e a diferença veio naturalmente. Agora, é buscar uma vitória em Fortaleza para fechar a série. O próximo confronto será segunda, dia 14, às 19h, com transmissão do Sportv. Não será fácil: escolhera o ginásio da Unifor, para tentar um efeito caldeirão com sua torcida. “Mas quando a gente é visitante, tem que ignorar torcida. Em casa, a favor, ajuda. Fora, para um time do nosso nível, não atrapalha”, comentou Guerrinha.

O JOGO
Já era esperado que Bauru não esticasse o placar logo de cara. Os cearenses estavam mordidos e foram vigilantes na pontuação desde o início da partida. Brown com ótimo aproveitamento de um lado, Ricardo e Larry puxando o placar do outro. Desse lá e cá, só três pontinhos de dianteira para o Dragão, 24 a 21.

No segundo período, quem apareceu foi o campeão de enterradas, Devon. Voou para o aro com violência e mais de uma vez deu tapa na tabela, como se isso fosse intimidar os guerreiros… O ex-dono da coroa das cravadas, Gui, devolveu de fora, valendo mais pontos. Foram quatro chutes certeiros de três na primeira metade do jogo. Barrios (foto) também foi eficiente nesse fundamento e conseguiu igualar a parcial (18 a 18), levando para o intervalo aquela fundamental vantagem do quarto inicial: 42 a 39.

Bauru voltou ligado e disposto a definir a parada. Uma ponte aérea sensacional Ricardo-Gui levou a equipe a outro patamar. Dali em diante, a vitória estava construída. Porque Murilo, até então discreto, começou a pontuar. Porque Barrios, o melhor em quadra, transformou seus rebotes em pontos. No mau momento cearense, Felipe destoava, errando menos. Assim, o Paschoalotto fechou boa fração (27 a 18) para ir tranquilo para o desfecho do jogo.

O time de Bial tentou buscar a diferença nos forçando nos chutes de fora. Algumas caíram, mas outras tantas geraram contra-ataques bauruenses. Em alguns deles, a opção também foi de longe, mas caindo na redinha. Calibradíssimos, os guerreiros. Lá embaixo, idem. Depois de tanto ver os visitantes cravarem com marra, Murilaço voou para o aro, fez cara de mau (ver sequência de fotos lá embaixo). E o cronômetro zerou com outra aterrissagem, de Gui, decretando quem manda na Panela. Parcial sem cochilo (28 a 21) para estabelecer outra diferença categórica, 97 a 78.

NÚMEROS
Ricardo Fischer: 22 pontos, 7 rebotes, 6 assistências
Gui Deodato: 22 pontos, 5 rebotes
Fabian Barrios: 22 pontos, 7 rebotes
Murilo Becker: 16 pontos, 8 rebotes
Larry Taylor: 14 pontos, 5 rebotes, 5 assistências

ABRE ASPAS
“Nosso objetivo é focar a defesa, nossa chave para o contra-ataque, porque a gente sabe que lá vai ser mais difícil e precisaremos estar focados”, disse Larry, projetando o terceiro duelo. Sobre a entortada que deu em Jimmy, o Alienígena foi humilde: “Eu tenho que dar um jeito quando os caras me pressionam…”

“Eles deixaram o cartão de visitas aqui. O bom jogo interno. O placar não refletiu a qualidade deles. Nosso time administrou o primeiro tempo e voltou ao normal no segundo. Hoje, garantimos nossa vantagem, porque na pior das hipóteses decidimos aqui. Fabian e Gui fizeram a diferença, pois de Larry e Ricardo a gente já espera muito. E o Murilo se recuperou no segundo tempo”, comentou Guerrinha.

TORCIDAS
Gostei de ver Fúria e Loucos da Central entoando cantos juntas. Líderes das torcidas, em certo momento, até conversaram, combinando alguma coisa. Uma agremiação com muita história e que merece o respeito da comunidade basqueteira, outra novinha em folha, cheia de gás, que chegou somando muito para a festa na Panela. O Dragão agradece.

AREJADA
A Panela ferveu menos em relação a temperatura. A diretoria do Bauru Basket providenciou o afastamento dos painéis de publicidade e abriu os vitrôs, proporcionando mais circulação de ar. Deu resultado, refrescando a vida dos 1.070 pagantes.

Abaixo, a cravada de Murilo, no clique esperto do Caio Casagrande (Bauru Basket) e, na sequência, a cara de mau após aterrissar, com a Panela vibranco com ele:


Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *