Categorias
Bauru Basket

Bauru vence Defensor e avança invicto na Sul-Americana

Paschoalotto Bauru vence Defensor do Uruguai e avança invicto na Sul-Americana

Odeio perder jogo. Quanto mais quando é bom… Não pude ir na vitória sobre o Pinheiros, aquele partidaço no primeiro turno do Paulista, agora esta… Mas, viajando a trabalho, não retornei a tempo de ver o Bauru Basket vencer os uruguaios do Defensor por 89 a 73 e finalizar o grupo B da Sul-Americana invicto, com três vitórias que dão muito moral para a sequência do Campeonato Paulista.

O placar, aliás, foi profetizado. Na véspera, alertando-me sobre a conta do saldo de cestas, Guerrinha avisou: “Vamos vencer de 15 pontos”. Ainda veio um de lambuja. Com a vitória do Caquetios de Falcón sobre os chilenos do Concepción (122 a 93!), os venezuelanos também se garantiram na próxima etapa da competição.

Abre aspas*
“Fizemos uma boa partida e conseguimos impor nossas qualidades no jogo para superar o time uruguaio. Foi importantíssimo ter o apoio de nossa torcida nessa primeira fase e foi ótimo conseguir mais uma vaga para uma semifinal de um torneio internacional. Isso mostra o trabalho que estamos realizando e a evolução que temos”, comemorou o técnico Jorge Guerra.

“Conseguimos a vaga porque fomos unidos durante todas as partidas. Todos pensaram no bem da equipe e jogando juntos, conseguimos ficar muito fortes. Agora é trabalhar muito para chegar bem nesta semifinal”, disse o armador Ricardo Fischer, novamente o cestinha bauruense.

“É a segunda vez que conseguimos isso em Bauru e fico muito feliz por isso. Nossa torcida é apaixonada e merece muito tudo isso. Fomos bem na primeira fase, mas queremos mais”, avisou Larry Taylor.

*via assessoria

Números
Ricardo Fischer: 21 pontos, 5 rebotes, 5 assistências
Murilo Becker: 19 pontos, 9 rebotes
Larry Taylor: 16 pontos, 3 rebotes, 3 assistências
Fernando Fischer: 15 pontos
Fabian Barrios: 15 pontos, 5 rebotes, 5 assistências
Gui Deodato: 14 pontos, 3 rebotes, 3 assistências

Palmas pra eles
A Torcida Fúria cantou o tempo todo, nas três partidas, que em média contaram com público aquém do esperado. Neste terceiro jogo, melhorou um pouco. Guerrinha chegou a comentar ao Jornal da Cidade que fica difícil reivindicar um ginásio municipal maior se a Panela não encher. Mas ela enche, sim. É que havia uma ressaquinha, eram três dias seguidos e o torcedor acaba por escolher um dia. Na reta final do Paulistão, a Caverna do Dragão há de lotar.

Facada
Além da punição por usar uniforme com todos os patrocinadores (US$ 5 mil), o Paschoalotto Bauru ainda gastou outros US$ 15 mil pela participação na competição — bem onerosa, diga-se. Bobeou e os caras pedem doletas… A tendência é não voltar a sediar um grupo nesta edição de 2013.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *