Categorias
Noroeste

Na raça, Otacílio Neto dá vitória ao Noroeste

Mordido, chateado, Tatá faz gol a seu estilo, com muita entrega

Lance do polêmico gol noroestino. Foto de Cristiano Zanardi/Agência Bom Dia

Mordido, chateado, Tatá faz gol a seu estilo, com muita entrega

Direto do Alfredão

O jogo foi feio, o Noroeste mais uma vez jogou mal, mas nada disso importa nessa altura do campeonato. Os três pontos fundamentais para a sobrevivência na Série A1 vieram. A melhor notícia, entretanto, foi a redenção de Otacílio Neto.

O atacante andava chateado pelas seguidas contusões seguidas, o que gerou injustas insinuações de que estava fazendo o estilo chinelinho. Sem clima para brincadeiras, pegou fama de antipático ao não aceitar vestir a camisa do Inacreditável FC (do programa Globo Esporte), pelo incrível gol perdido contra o Mirassol. Dessa vez, a bola entrou.
Atualizado: Dias depois, topou vestir, alegando não ter feito antes por ordens da diretoria. Não colou…

Aliviado, o Norusca encara o Grêmio Prudente na quarta, às 19h30, no Alfredão. Ao jogo:

Primeiro tempo

Ao contrário do que foi treinado durante a semana, Lori Sandri desiste de escalar três zagueiros e vem com Victor Júnior e Giovanni na armação. Nenhum dos dois, entretanto, criam boas jogadas. Tanto que a partida começa amarrada, sem chances de gol criadas. Não há jogada relevante a ser anotada nos minutos iniciais. Somente aos 26 o Noroeste chega em chute forte de Gleidson, da intermediária, por cima.

Antes dos 30, Gilson Kleina muda a disposição tática da Ponte com duas mudanças, o que obriga Lori Sandri a colocar o zagueiro Matheus no aquecimento – ele acaba desistindo da troca para pensar melhor no intervalo.

Aos 35, Vandinho cobra falta da intermediária. O chute forte desvia na zaga e leva perigo. A Macaca só chega aos 44, em cabeceio de Leandro Silva após cobrança de escanteio. A bola passa à direita do gol.

A redenção de Otacílio Neto acontece aos 47. Ele recebe lançamento em velocidade, dá um pique impressionante e divide com o goleiro Bruno, que fica no chão. Tatá se levanta e empurra para o gol livre. Que raça!

Segundo tempo

A Ponte começa a segunda etapa pressionando. E sempre com Tiago Luís pela esquerda. Aos três minutos, ele cobra f alta lateral e a bola desvia na zaga noroestina, para escanteio, não sem antes tirar tinta da trave. Cinco minutos adiante, o golpe de sorte alvirrubro: Ricardo Jesus erra gol incrível, após receber passe livre dentro da área e, da marca do pênalti, bater fraco em cima de André Luis.

Aos 14, Otacílio briga na entrada da área, chuta e a bola é desviada para escanteio. É seu último lance e ele é substituído. A torcida ensaia um grito de “Burro!” para Lori, mas ele faz certo em poupar um jogador que volta de contusão e pendurado com dois cartões.

Novamente Tiago Luís: ele cruza para cabeceio de Marcio Diogo. E André Luis mostra toda sua capacidade, numa milagrosa defesa de ponta dos dedos. O camisa 1 se estica todo para espalmar bola cabeceada no cantinho esquerdo.

A Ponte segue pressionando, mas o Noroeste consegue rifar a bola antes de passar maior perigo. Em um contra-ataque, o Alvirrubro quase amplia: Gleidson dispara pela esquerda e chuta cruzado, para fora.

A partir daí, a partida se resume entre as intermediárias, com o Noroeste se segurando graças à raça dos volantes Júlio César e Tiago Ulisses – este, a mais grata surpresa noroestina no Paulistão.

Pós-jogo

Lori Sandri, na coletiva, exalta a raça do time. Gleidson comemora a vitória e ressalta que foco deve continuar. Exatamente às 18h25, o helicóptero com Damião Garcia a bordo decola rumo a São Paulo. Que o Norusca também decole…

O gol:

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

9 respostas em “Na raça, Otacílio Neto dá vitória ao Noroeste”

Não fiz o jogo do Noroeste até porque estava em Ribeirão Preto transmitindo Botafogo e Paulista pela Rádio Cidade Jundiaí. Só vi o gol feito pelo Otacílio e convenhamos foi mais um golpe de karatê no goleiro do que uma redenção do atacante. O gol foi irregular, mas como foi prá nós tá tudo bem. Em relação ao Otacílio Neto, tenho minhas restrições a ele. Primeiro, que coincidência ou não, justamente depois que o Damião veio a Bauru nesta semana e prometeu um bicho extra para os jogadores, ele ficou recuperado rapidamente de contusão e foi para a arena contra a Ponte. Segundo, ele não tem que ficar chateado ou jururu com críticas ou gozações da Rede Globo ou de qualquer outra pessoa da imprensa. Ele é profissional e é muito bem pago para isso. Ao que me consta, o que ele ganhar é a folha de pagamento inteira do Bauru Basquete. E ele com todo respeito, não amarra o tênis do Larry. Não tem 20% da técnica, da qualidade e principalmente do comprometimento que o Larry e todo time de basquete tem para com o torcedor. Prá finalizar, Otacílio vai ter que mostrar muita bola até o final do campeonato para eu mudar o meu conceito em relação a ele.

Ja esta maisdo que na hora do Norusca acabar com este comportamento de time IOIO…Ultimamente tem sido assim…Montam esses times ruins e passam o campeonato todo no sufoco…Ainda tenho um pouco de esperanca de que o Norusca nao caira pra A-2. So sinto muito o Norusca nao reunir condicoes de disputar a vaga pra Serie D do brasileiro.

Concordo plenamente com o Rafael em relação ao Otacilio e o Bauru Basquete. Fiquei feliz com o resultado, lógico, mas falta muito ainda. Acredito na vitória contra o Gremio Prudente, e ai sim quem sabe não conseguimos fugir do rebaixamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *