Categorias
Noroeste

Norusca líder: em time que ganha se mexe, sim

Com 13 pontos em 15 disputados, Noroeste é líder isolado da Série A3. Mesmo assim, técnico Tuca mexe no time. E o CANHOTA 10 comenta.

São Pedro tem sido generoso com o Noroeste. Na estreia, também uma quarta à noite, as nuvens carregadas esperaram a partida terminar. Na ocasião, levei o sogrão e compramos cadeira (até pelo preço antecipado atrativo) com medo da chuva. Domingão foi de sol, fiquei na cabine de imprensa, melhor ponto para observar o desenho tático alvirrubro. E chegamos a ontem, mais uma noite agradável, céu limpo e fui para as arquibancadas curtir aquela companhia dos cornetas Niltinho e Josinei. O líder venceu mais uma (1 a 0 sobre a União Barbarense), numa boa tacada de Tuca Guimarães, trocando cinco nomes no time titular.

Como o próprio treinador avisou em entrevista ao CANHOTA 10, não se prenderia a um time titular. Entre opções técnicas e necessidade de poupar (sobretudo Ricardinho, muito exigido nos primeiros quatro jogos), Tuca pinçou novas peças e manteve o padrão de jogo. Ou quase. No lugar do 4-3-2-1, o que se viu em campo foi um 4-3-3, com Tiuí (pela direita) e Leandro Oliveira (pela esquerda) atuando praticamente alinhados com o centroavante Flávio Carvalho.

Da mesma forma, quem esperava Samuel avançado o viu fazendo linha com Maicon Douglas e Alex Silva. Em certos momentos, fez falta ter um articulador centralizado, mas a verdade é que o Noroeste soube conduzir a dinâmica do jogo e não foi ameaçado. Outro ponto: nesse esquema com a linha ofensiva mais fixa e os volantes pelos lados apoiando mais, os laterais pouco desceram. Hipólito só chegou à linha de fundo aos 45 do segundo tempo.

Os desafios táticos que o Noroeste teve contra a Barbarense: os laterais pouco apoiaram; Samuel e Leandro, do mesmo lado, buscavam ocupar o espaço entre as linhas do meio e ataque; Tiuí tinha a tendência de centralizar; Flávio praticamente não foi acionado.

Problemas? Não! Mais informações, mais observações para o treinador azeitar o líder da Série A3.

Conforme comentei no texto anterior, as circunstâncias das partidas têm oferecido apenas três chances claras de gol. Contra a cambaleante Barbarense foi assim também. No primeiro tempo, o cabeceio firme de Marcelinho  e o gol de Jean Pierre. No segundo, a bela limpada de Tiuí e o milagre do goleiro adversário.



Diante disso, o mais importante desta quarta vitória noroestina foi ter o controle do jogo. E Tuca ganhou a certeza — isto é, o que foi planejado está funcionando na prática — de que tem mais do que onze opções para escalar o time. Dor de cabeça para os adversários: prever como o Norusca entrará em campo da próxima vez.

O Noroeste venceu a Barbarense jogando com Ferreira; Pacheco, Jean Pierre, Marcelinho e Lucas Hipólito; Maicon Douglas, Alex Silva e Samuel; Leandro Oliveira, Rodrigo Tiuí (Vilson) e Flávio Carvalho (Wellington).

Dica do líder

O site oficial do Noroeste está com novidades, bem mais dinâmico e atualizado. Incluindo fotos, classificação da A3 e contagem regressiva para os próximos jogos. Vale a pena dar uma conferida: 👉 http://ecnoroeste.com.br/

 

Foto topo: Bruno Freitas/Noroeste

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *