Categorias
Noroeste

Cria do Noroeste, lateral Giovanni chega ao Fluminense e exalta sua origem alvirrubra

Em dia de Noroeste x Fluminense pela Copa SP, confira entrevista exclusiva com o lateral criado no Norusca que é reforço do Flu

Ele talvez tenha sido a maior joia noroestina na era Damião Garcia. Torcedores e dirigentes depositavam esperanças que o menino Giovanni, lateral-esquerdo bom no apoio ao ataque e de toque de bola refinado, pudesse estourar. Sérias contusões, entretanto, o impediram de, naquele momento, corresponder a tanta expectativa.

Mas o sonho de defender um grande clube do futebol brasileiro finalmente chegou, aos 25 anos, depois de uma boa temporada em 2014. O lateral foi bem no Botafogo de Ribeirão Preto no Paulistão e ganhou sua primeira oportunidade na Série A do Campeonato Brasileiro. Apesar do rebaixamento do Criciúma, chamou a atenção, até porque chegou a colocar o badalado Cortez no banco de reservas em algumas partidas.

Giovanni defendeu ainda o Guaratinguetá, na Série B de 2013 e o Botafogo, em sua primeira passagem, no estadual daquele ano. Antes disso, uma longa trajetória nas categorias de base do Norusca. Ganhou Jogos Regionais, disputou estaduais na base e, no profissional, tem um acesso no currículo (2010) e a Copa Paulista de 2012.

Sem receber aqueles famosos salários do fim de 2012, acionou o Noroeste na Justiça. Exerceu seu direito de trabalhador — o acordo, aliás, está sendo cumprido — e ainda tem muito carinho pelo clube que o revelou, como disse nesta entrevista exclusiva ao Canhota 10. Confira o papo:

Na sala de troféus do Flu: tradição. Foto: Reprodução GloboEsporte.com
Na sala de troféus do Flu: tradição

Chegar a um time grande é o sonho da carreira de qualquer jogador e chegou a sua hora. Naquela fase difícil, de contusões,você  imaginava que esse dia iria chegar?
“Nunca desisti do meu sonho! Foi um momento difícil, mas eu sabia que ia passar. Me preparei muito, trabalhei muito e hoje estou realizando este sonho.”

Você se destacou no Criciúma na sua posição de origem, a lateral, mas atua bem como meia também. Já conversou com o técnico Cristóvão Borges sobre como será aproveitado?
“Venho pra jogar na lateral! Não cheguei a conversar com Cristóvão, mas creio que o pensamento dele seja esse também. É o lugar onde me sinto melhor, onde sei que posso fazer meu melhor…”

Como estão sendo esses primeiros dias de Fluminense? Estrutura, receptividade da torcida, colegas de elenco…
“Está sendo excelente! Comissão técnica e jogadores já me receberam muito bem e estou me sentindo à vontade! Aos poucos, vamos entrosando. Com a torcida não tive muito contato ainda, mas a receptividade está sendo boa também. Estou muito feliz!”

Em ação pelo Norusca: bons momentos entre dolorosas contusões
Em ação pelo Norusca: bons momentos entre dolorosas contusões

Você acompanha notícias do Norusca? Entristece ver em que situação está o clube?
“Acompanho sim! Fico muito triste com essa situação, porque é um clube onde passei oito anos da minha vida e minha esposa é de Bauru. Então, estou sempre vendo as notícias e espero que o Norusca volte aos tempos de glória!”

O Noroeste é muito importante na sua carreira, certo? Guarda boas lembranças daqui?
“Guardo sim! Fiz muitos amigos que até hoje tenho contato! Foram momentos marcantes, tanto positivos quanto negativos, mas o saldo final foi bom! E, pra fechar, consegui sair ganhando o título da Copa Paulista de 2012, que foi maravilhoso.”

Você está recebendo corretamente os valores da ação trabalhista?
“Recebi a minha primeira parcela agora, nesse mês, depois de dois anos!”

A torcida noroestina certamente guarda boas lembranças de você. Mande um recado aos alvirrubros.
“Quero agradecer à torcida do Norusca, principalmente à Sangue Rubro, que sempre me deu moral! Sou mais um torcedor do Norusca e só peço que a torcida exerça a sua força e não deixe o Norusca ficar nessa situação. Porque eles sempre nos ajudaram nos momentos ruins e creio que vai conseguir sair dessa também. Um bração e obrigado pela força de sempre.”

 

Fotos Fluminense: reprodução GloboEsporte.com; Noroeste: reprodução arquivo pessoal (Facebook)

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *