Categorias
Noroeste

Atualizando (e comentando) o noticiário do Noroeste

Canhota 10 comenta os primeiros passos da nova administração do Noroeste. Confira!

Depois da reunião decisiva do dia 2 de outubro, o Noroeste vai buscando se encaixar nos trilhos. Os salários de setembro foram pagos, a diretoria ‘tampão’ já se programa para novos acertos financeiros, as eleições foram agendadas e segue a busca de patrocínios. O norestino leitor deste blog certamente tem acompanhado o noticiário em jornais, rádios e sites, então eu choveria no molhado aqui. Mas, como opinativo que o Canhota 10 é, vamos comentar o que houve nos últimos dias e você fique à vontade para fazer o mesmo, na caixa de comentários logo abaixo!

Copa São Paulo de juniores
Negociada a princípio pelo então presidente Anis Buzalaf e rechaçada pela nova diretoria num primeiro momento, a sede bauruense da Copinha foi confirmada — na verdade, a intenção, a Federação ainda vai oficializar, mas vai dar tudo certo. Se não vai ter ônus para o clube e a Prefeitura se dispôs a ajudar — assim como apoiou a chave da Liga Sul-Americana de basquete  — , é uma ótima oportunidade de resgatar o entusiasmo das arquibancadas em Alfredo de Castilho, como foi na excelente foto abaixo, resgatada pelo Jornal da Cidade (clique de Aceituno Jr), da edição de 2005. Estima-se que o poder público investirá cerca de R$ 170 mil como hospitaleiro, para duas ou três fases da competição, isto é, no mínimo oito partidas, com entrada franca. Uma pena, entretanto, que o Norusca vá disputar essa competição com 14 dos 23 jogadores oriundos de uma infeliz parceria com o inexpressivo Al Shabab, time amador da capital paulista.

Aceituno Jr/Jornal da Cidade

Busca por patrocínios
A GVT, esperança de até R$ 40 mil mensais, disse não. Alegou estar pisando no freio na verba publicitária. Bola pra frente, tem muita gente pra procurar. Está agendada reunião com a Unimed, e se deles vier pelo menos permuta de ambulândia nos jogos e plano de saúde para funcionários e jogadores, já seria ótimo! Nos próximos dias, a Plasútil e a Tel Telecom também receberão os gestores noroestinos para ouvir propostas. E a roupa está garantida, conforme noticiou o colega Emerson Luiz (da Auri-Verde e da 94FM): a Aktion seguirá vestindo o Alvirrubro. Seguem empenhados nessa difícil cruzada em busca de recursos o ex-presidente Toninho Gimenez, o presidente do Conselho, Toninho Rodrigues, e Daniel Rufino, que assumiu a gestão financeira do clube.

Eleições
Estão marcadas para o próximo dia 21, mas será meramente protocolar. Emilio Brumati e Rafael Padilha, presidente e vice interinos, deverão ser aclamados como nova diretoria executiva. Especulou-se que Anis Buzalaf Jr articularia uma chapa opositora, mas isso não pode ser sério, depois de tudo o que houve nos últimos nove meses. Até o momento, torcedores que montaram chapas nas eleições passadas ainda não se manifestaram. E fica a dúvida: não vai ter eleição do Conselho? Não dá para continuar indo menos de uma dúzia nas reuniões…

O time de 2014
O repórter bom de bola Jota Martins disse hoje no Giro Esportivo, da 87FM, que já ocorrem conversas com grandes clubes para o Noroeste oferecer sua vitrine para atletas pouco aproveitados. Para o cenário atual, é mesmo o melhor dos caminhos, porque esse expediente costuma ser com os custos salariais por conta do clube formador. O segredo está em apostar em um excelente treinador, que consiga transformar um punhado de desconhecidos em um time de futebol, que tenha bagagem e, por que não pensar nisso, que tenha acessos no currículo. O bauruense Luiz Carlos Martins está desempregado… Durante a transmissão de Bauru Basket x XV de Piracicaba, na noite dessa terça, Rafael Antonio (Jornada Esportiva) entrevistou Moisés Egert, campeão da Copa Paulista pelo Norusca. Ele contou estar negociando com o Sertãozinho, mas reconheceu que adoraria voltar a trabalhar em Bauru… São dois bons nomes. Se vamos arriscar no campo, fora dele a experiência vai ser fundamental.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *