Categorias
Bauru Basket

Chegou a hora! Paschoalotto Bauru inicia playoffs em busca de sua obsessão

Paschoalotto Bauru estreia nas quartas do NBB contra o Pinheiros. Confira análise numérica da campanha até aqui

retranca-NBBDaqui a pouquinho, às 21h, em São Paulo, começa a reta final em busca do título do NBB. O adversário do Paschoalotto Bauru nas quartas de final é o Pinheiros, que superou o Minas nas oitavas. “NBB é obrigação” é uma cartaz que nunca existiu na Panela de Pressão, nem no Facebook. O que seria uma ingratidão da torcida, aliás, depois de tantos títulos nas últimas duas temporadas. A palavra é outra, obsessão, e faz parte do discurso interno da Associação mesmo, conforme já abordei aqui em outros textos. A hora é agora, o ano é este, sabe-se lá como será 2016/2017. A meta do Paschoalotto Bauru, segundo colocado na fase de classificação, é completamente possível, há time pra isso e um sistema mais justo de disputa na decisão (melhor de cinco jogos). Portanto, que seja combustível venha o Pinheiros, quem mais vier.

Mesmo sem Ricardo Fischer? Mesmo sem Ricardo Fischer. Pode ser discurso batido, mas dificuldades geram superação. Um eventual insucesso terá a ausência do Ligeirinho no diagnóstico, certamente. Sendo assim, é como se diz: “o não já temos”. Que lutem pelo sim, isto é, a taça dourada.

E de onde tirar essa força? No potencial adormecido de uma temporada para outra. Ok, mudou o treinador, mudaram algumas peças, mas a espinha dorsal do elenco foi mantida e vai aqui uma análise despretensiosa, mas que pode motivar, pois há números a perseguir:

NBBPTS%3pt%2pt%LLREBASTRB
8 (2015/2016)86,338,9%55,9%76,7%34,617,76,3
7 (2014/2015)90,740,2%59,6%78,8%37,218,69,4

(médias por partida, considerando apenas temporada regular de cada edição do NBB)

Bom trabalho aos guerreiros!

 

canhota-zapzap-perfilQuer ser avisado(a) quando houver texto novo no CANHOTA 10? Basta salvar o número +55 14 98109.6388 na agenda do seu celular e enviar um recado via WhatsApp solicitando a inclusão na nossa lista. É rápido!

 

 

Foto: Caio Casagrande/13 Comunicação/Bauru Basket

 

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *