Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru bate anfitriões do grupo e segue invicto na Liga das Américas

Em difícil partida, Paschoalotto Bauru só abre vantagem sobre Pioneros no fim, fecha grupo E na liderança e aguarda adversário na semifinal da #LDA2015

lda2015O Paschoalotto Bauru segue imparável. Teve dificuldades, é verdade, mas deslanchou no fim e conseguiu até abrir uma diferença que não reflete a dureza que foi a partida. A vitória por 92 a 79 sobre o Pioneros de Quintana Roo sela a perfeita campanha antes do Final Four, com seis triunfos, que se somam à impressionante série invicta no NBB de 17 jogos, o Dragão — a equipe não perde há quase 3 meses. Agora, resta a Guerrinha e companhia assistirem ao grupo F da Liga das Américas (em Mar del Plata, Argentina) para conhecer seu adversário na partida semifinal, que será o segundo da chave que tem Peñarol-ARG, Trotamundos-VEN, Halcones-MEX e Flamengo. A hora da verdade na #LDA2015 está marcada para os dias 14 e 15 de março, com sede a ser anunciada.

BOLA QUICANDO
A partida começa peleada, com alternância na liderança do placar. Logo de cara, o armador Castro já mostra que seria a pedra no sapato dos bauruenses. Mas o lado brasileiro tem Alex Garcia, que dá bandeja de cinema — permita-me o trocadilho em noite de Oscar — e consegue deixar o Dragão em pequena vantagem no primeiro quarto, 21 a 17.

No segundo período, Murilo entra bem e Bauru consegue desgarrar. Chega a abrir 11 pontos, a maior vantagem até então, após bela arrancada de Day, interrompida por sua perfeita bola de fora. Mas, do outro lado, Castro segue impossível nos triplos. Esse lá e cá de chutes do perímetro, que começam a não cair, irritam o técnico Guerrinha, que para o jogo e dá bronca na equipe: chega de pelada, pode chutar, mas tem que trabalhar a bola. Mas com apenas mais um minuto, não dá para conter a reação dos mexicanos, que vencem a fração (23 a 24) e encostam no placar: 44 a 41.

O terceiro quarto torna-se o momento mais delicado para o Dragão na partida, que tem dificuldades para evitar as jogadas de Castro. Ele costura a defesa de um lado, Larry devolve como Garrincha da bola laranja do outro. Ricardo, em boa atuação, ajuda a manter a peleja sob controle. Nova parcial atrás (20 a 23) e jogo empatado em 64 pontos. Dez minutos para se conhecer o vencedor do grupo F.

E se o chute de três foi um problema no segundo período, no último torna-se solução. Em dois momentos, com o tempo de posse de bola estourando, ela faz aquele chuá misturado com sirene, seguido de vibração no banco bauruense. Uma com Larry, outra com Ricardo. A essa altura, o Pioneros já não está com os nervos no lugar, tampouco com fôlego semelhante ao dos guerreiros. E, a exemplo da partida da sexta-feira, o Paschoalotto dispara no fim (28 a 15 no período) e sela a vitória, que de tranquila não teve nada, em 92 a 79.

Ricardo fala à LDA TV. Foto: Reprodução
Ricardo fala à LDA TV. Foto: Reprodução

ABRE ASPAS
Palavras de Ricardo Fischer, em portunhol, à cobertura pós-jogo da Fiba Americas: “Já estávamos classificados e sabíamos que seria difícil encarar o Pioneros, também no Final Four e dono da casa. Mas jogamos sério porque queríamos sair daqui com a liderança e sem derrotas”, comemorou o Ligeirinho.

“Os resultados são frutos de muito trabalho. Todos estão trabalhando muito por esse time e na noite de hoje tivemos a capacidade de jogar na casa de um adversário competente como o Pioneiros e conquistar uma vitória expressiva marcando 92 pontos”, disse o técnico Guerrinha, via assessoria.

“É sempre bom conquistar números como esse, mostra que estamos trabalhando duro pelo basquete e pelo nosso grupo”. Este é Alex Garcia, comemorando mais uma marca na Liga das Américas: recordista de assistências (183), passando o amigo Nezinho.

NUMERALHA
Ricardo Fischer: 19 pontos, 6 rebotes, 8 assistências
Jefferson William: 17 pontos, 6 rebotes
Alex Garcia: 17 pontos, 5 rebotes, 5 assistências
Rafael Hettsheimeir: 12 pontos, 5 rebotes
Robert Day: 11 pontos, 4 rebotes
Murilo Becker: 8 pontos, 4 rebotes
Larry Taylor: 8 pontos, 3 rebotes, 2 assistências

 

Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

camisa-guerrinha-brasil

Quer ganhar a réplica da camisa que o Guerrinha usou na conquista do ouro no Pan de 1987? CLIQUE AQUI e saiba como concorrer

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *