Categorias
Bauru Basket

Com fome de bola, Murilo volta contra Lins

Murilo fará sua primeira partida na temporada contra Lins. Confira entrevista com o pivô do Paschoalotto Bauru

Finalmente Murilo Becker vai matar a saudade de uma partida de basquete. Ele está liberado pelo departamento médico do Paschoalotto Bauru e enfrenta o Lins/Basquete Cearense na próxima quinta (4/set, às 20h). A volta, entretanto, será gradativa, pois o jogador precisa adquirir ritmo de jogo e todo cuidado é pouco com suas panturrilhas — isso mesmo, no plural.

“Agora é minha hora de estar dentro da quadra e fazer o que mais gosto”, comemora o camisa 21, que teve vários contratempos até esse retorno.

É que o ano de 2014 tem sido intenso para o pivô, principalmente pelo nascimento dos quadrigêmeos (Maya, Gabriel, Leonardo e Rafaella), que se juntaram à pequena Duda. Mesmo assim, ele se preocupou e fazer alguns ajustes: antes do parto, fez uma artroscopia no joelho e outra intervenção cirúrgica simples, para corrigir miopia e deixar de usar lentes de contato. Depois, as atenções (e a tensão) nos dias que envolveram a chegada dos pequenos, compreensivamente, atrapalharam o início da pré-temporada.

“Eu já comecei a treinar depois, por conta do nascimento dos meus filhos. Houve algumas complicações, UTI e não estavam batendo os horários. Depois do amistoso contra o Paulistano, tive uma lesão grave na panturrilha esquerda, fiquei um mês parado. Quando voltei, já estava treinando há uma semana e senti o joelho, da cirurgia que fiz. E lá vou eu parar de novo… Melhorei, voltei, aí abriu a outra panturrilha”, descreve Murilo, que não deixou de apoiar o time nesse período, ficando no banco de reservas em algumas partidas. “Tentei ajudar de alguma forma, levando água, falando alguma coisa, principalmente para os pivôs”, conta.

Murilo terá que dosar os minutos. Afinal, o jogo-chave é contra Franca, no sábado. E ele tem que recuperar o fôlego. “O mais difícil é pegar ritmo sem pré-temporada. Eu vejo os caras correndo nos jogos, num pique e numa disposição que sei que vou ter que ralar muito. Mas eu me dedico, eu vou até o fim”, avisa.

O também pivô Mathias, com problemas no músculo adutor da coxa esquerda, é dúvida e será reavaliado nesta quarta. Ele já desfalcou o time no confronto em Limeira, mas salvou a pátria, no sacrifício, contra Mogi.

Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *