Categorias
Bauru Basket

Larry, acima da média, não evita derrota

Araraquara supera Itabom/Bauru e acirra a disputa pelo quarto lugar no campeonato

Para superar Araraquara na noite de ontem (28/10), só mesmo com um Larry Taylor inspiradíssimo. E ele esteve, tanto que manteve a média de rebotes (seis) e assistências (sete) e pontou mais do que costuma (23 – média de 19). O esforço, porém, não foi suficiente. Os pivôs Douglas Nunes (tornozelo contundido) e Jeff Agba (suspenso) fizeram muita falta, como esperado. E Araraquara deixou Bauru com uma vitória, por 75 a 71.

O resultado dificulta a briga do Itabom pelo quarto lugar. “Agora precisamos vencer Limeira em casa e contar com dois resultados negativos de Araraquara para garantirmos o quarto lugar nos playoffs”, faz as contas o técnico Guerrinha, via assessoria de imprensa, já contando com uma derrota bauruense para Franca, fora de casa. A combinação não é impossível, pois Araraquara tem duas pedreiras pela frente: Pinheiros, em casa, e São José, fora.

O treinador falou também da ausência dos pivôs. “Nós tivemos que administrar problemas. Podíamos ter perdido de 14 pontos, mas perdemos de quatro. Os desfalques fizeram muita falta. Todos se esforçaram, mas alguns não tiveram um bom aproveitamento e isso comprometeu”, avaliou.

Opinião do Canhota 10: a limitação do elenco ficou clara nessa noite e, pensando em NBB, está difícil imaginar o Itabom/Bauru brigando por uma vaga nas quartas de final do torneio nacional sem, pelo menos, mais um reforço de peso. Para isso, como se sabe, precisa aparecer mais um aporte financeiro. A única solução caseira seria o ala Júlio Toledo se superar e resgatar o bom basquete que já jogou um dia.

Fotos na homepage: Divulgação Bauru Basket/HDR Photo/Sérgio Domingues

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

1 resposta em “Larry, acima da média, não evita derrota”

É o jogo foi muitoooo dificil, sem pivo não da, a equipe é limitada, pq com todo respeito Ricardo e Renato….não da. Realmente poderiamos ter perdido por mais, levando em conta que a marcação de araraquara anulou o Larry no primeiro quarto, mas depois ele se superou e voltou a ser nosso alienigena. Não é impossivel, mas agora ta bem dificil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *