Categorias
Bauru Basket

Fernando Fischer comenta início do Paulista e comemora boa recuperação do tornozelo

Aniversariante da semana, Fernando Fischer avalia o novo Paschoalotto Bauru e está animado com o resultado de sua recuperação no tornozelo

 

Ontem (14/ago), Fernando Fischer completou 32 anos. Gostaria de comemorar presenteando a torcida com seus chutes certeeiros, mas segue engajado na recuperação de cirurgia no tornozelo direito. O ala falou com o Canhota 10 sobre seu momento atual, acompanhando todos os treinamentos dos colegas e participando ativamente das partidas — ele tem ficado, junto com Luquinha (também em recuperação), no banco de reservas, apoiando os colegas e imerso no clima de jogo. Hoje, estará novamente com a equipe na difícil partida contra o Paulistano, na Panela, às 20h.

Reconhecido pelo próprio Guerrinha como bom leitor de jogo, o camisa 14 também comentou o que tem achado do time nesses jogos iniciais e avisou que, em dois meses, estará de volta. Parabéns, Fischer, e bom trabalho nessa reta final de tratamento.

Recuperação
“Está muito boa. Voltei a correr semana passada e estou me sentindo ótimo. Tudo melhor do que o esperado. Tenho feito um trabalho excelente na piscina, que está me ajudando muito, fora todos os períodos de fisioterapia. A previsão de retorno continua sendo a inicial, que era de seis meses pós-cirurgia, o que resulta em mais ou menos mais uns dois mese,s arredondando.”

O novo elenco
“Tenho gostado muito do time, não só pelas vitórias, mas principalmente pela vontade, motivação e o companheirismo que todos estão tendo. Todos com muito a fim. O entrosamento leva um tempo para se completar. Alguns jogadores têm maior facilidade em jogar com novos companheiros, alguns levam mais tempo. Faz parte do processo. Estou muito confiante e doido para poder ajudar de qualquer forma.”

Junto com o time
“Estou participando cada vez mais dos momentos coletivos. Acredito que isso seja bom para o grupo e para mim, para ir entrando no clima, conversando, observando de perto aonde posso me encaixar e o que devo buscar. O que me deixa bem mais tranquilo é o quão bacana são meus companheiros.”

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *